sicnot

Perfil

Desporto

Lindelof e Djuricic de regresso ao trabalho no Benfica

O defesa Lindelof e o médio Djuricic regressaram hoje ao trabalho na equipa de futebol do Benfica, num dia em que decorreram duas sessões de trabalho no Centro de Estágio do Seixal.

O dirigente da SAD disse ainda que o orçamento dos 'encarnados' para a nova época "será ligeiramente mais baixo que na temporada passada" e minimizou as movimentações nos rivais FC Porto e Sporting. (Arquivo)

O dirigente da SAD disse ainda que o orçamento dos 'encarnados' para a nova época "será ligeiramente mais baixo que na temporada passada" e minimizou as movimentações nos rivais FC Porto e Sporting. (Arquivo)

ARMANDO FRANCA / AP

Os dois jogadores estiveram ao serviço das respetivas seleções no Campeonato da Europa de sub-21 e por isso foram autorizados a apresentar-se mais tarde ao trabalho. 

Djuricic representou a seleção da sérvia, enquanto Lindelof esteve ao serviço da Suécia, que conquistou o título na final frente a Portugal.

Lindelof e Djuricic já integraram as duas sessões de trabalho orientadas pelo técnico Rui Vitória que decorreram no Seixal, quando falta menos de um mês para o primeiro jogo oficial da época, a Supertaça frente ao Sporting, em jogo agendado para o dia 09 de agosto.

O grupo orientado por Rui Vitória trabalha no Seixal até ao dia 17 de julho, altura em que viajará para o continente americano para a participação na International Champions Cup North America 2015.

O Benfica regressa ao trabalho na terça-feira, pelas 09:30, no Centro de Estágio do Seixal, numa sessão que vai decorrer à porta fechada.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11