sicnot

Perfil

Desporto

William Carvalho lesionado, Sporting acusa federação

O jogador do Sporting William Carvalho tem uma fratura de stress na Tíbia e vai parar de 10 a 12 semanas. O médio, que esteve ao serviço da seleção nacional no Europeu de Sub-21, vai assim falhar a Supertaça, o play-off da Liga dos Campeões e o arranque de campeonato. O Sporting está indignado com o corpo clínico da Federação Portuguesa de Futebol.

© Miguel Vidal / Reuters

Em comunicado, a SAD do Sporting exprime "a sua indignação pelo facto de o futebolista William Carvalho ter regressado dos trabalhos da Selecção Sub-21 com uma fratura de stress na tíbia sem que tal facto tenha sido comunicado pelo corpo clínico da Selecção Nacional de Sub-21 ou por qualquer um dos seus dirigentes à Direção Clínica do Sporting Clube de Portugal"

O problema foi detetado ontem no regresso do jogador aos treinos.

A nota do clube acrescenta que, "curiosamente, só hoje de madrugada a Federação Portuguesa de Futebol enviou ao Sporting Clube de Portugal os boletins clínicos referentes aos sete jogadores do Sporting que participaram no Campeonato da Europa de Sub-21".

No caso de William Carvalho, o boletim clínico "diz que o jogador nunca apresentou qualquer problema físico". Mas segundo o clube de Alvade, "o jogador nega e refere que o departamento clínico estava a par das queixas".

A Federação Portuguesa de Futebol ainda não reagiu às acusações.

Uma fratura de stress resulta de uma sobrecarga mecânica sobre o osso, é também chamada de fractura de fadiga. Normalmente significa que foi ultrapassada a resistência biológica da tíbia.

William Carvalho enfrenta um tempo de paragem entre 10 a 12 semanas. Junta-se a Ewerton no lote de lesionados com gravidade no Sporting.

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.