sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vitória leva 30 jogadores para digressão do Benfica ao continente americano

O treinador Rui Vitória convocou hoje 30 jogadores para a digressão que o Benfica vai fazer ao continente americano, onde irá participar na 'International Champions Cup' e na 'Eusébio Cup', cuja partida está marcada para sexta-feira.

O treinador dos vimaranenses orientou a equipa de juniores do Benfica entre 2004 e 2006.

O treinador dos vimaranenses orientou a equipa de juniores do Benfica entre 2004 e 2006.

© Hugo Correia / Reuters

A lista é composta pelos guarda-redes Júlio César, Paulo Lopes e Ederson, pelos defesas Lisandro López, Luisão, Eliseu, Sílvio, Jardel, André Almeida, Victor Lindelöf, Nélson Semedo e Marçal, pelos médios Fejsa, Samaris, Gaitán, Ola John, Pizzi, Cristante, Talisca, Gonçalo Guedes, João Teixeira, Raphael Guzzo, Taarabt, Nuno Santos, Djuricic e Carcela e pelos avançados Lima, Jonas, Jonathan Rodríguez e Nélson Oliveira.

De sublinhar as ausências na lista de Rúben Amorim, dos brasileiros César e Derley, do venezuelano John Murillo e do alemão Mukhtar.

A comitiva 'encarnada' viaja na sexta-feira em voo charter de Lisboa para Toronto, onde chegará por volta das 17:00 (hora portuguesa).

O Benfica vai defrontar entre 18 e 28 de julho adversários como o Paris Saint-Germain, a Fiorentina, os New York Red Bull e o Club América para a International Champions Cup, o primeiro no Canadá, os dois seguintes nos Estados Unidos e o último no México.

Quanto à participação na Eusébio Cup, a equipa lisboeta defrontará os mexicanos do Monterrey, no dia 02 de agosto, regressando a Lisboa no dia seguinte, proveniente daquela cidade mexicana.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.