sicnot

Perfil

Desporto

Benfica perde com Fiorentina nos penáltis (5-4)

galeria de fotos

O bicampeão Benfica manteve-se sexta-feira sem vencer na pré-época, ao perder por 5-4 com os italianos da Fiorentina, no desempate por grandes penalidades, após 90 minutos sem golos, em East Hartford, no Connecticut, Estados Unidos.

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER/ EPA

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

No segundo encontro na Internacional Champions Cup, e depois do 2-3 com o Paris Saint-Germain, o conjunto de Rui Vitória esteve bem defensivamente, não sofrendo golos, mas, ofensivamente, quase não criou oportunidades.

O jogo foi sempre equilibrado, com o Benfica a ter mais tempo a bola, tendência que se alterou a partir dos 66 minutos, com a expulsão de Luisão, e a Fiorentina a ter a melhor ocasião, num remate ao 'ferro' de Ilicic, o melhor em campo, aos 56.

Em relação ao embate com o Paris SG, Rui Vitória procedeu a três alterações, colocando André Almeida, Fejsa e Jonathan Rodríguez nos lugares de Sílvio, Pizzi e Lima, que o Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, já anunciou como seu reforço.

O Benfica entrou com André Almeida, Luisão, Jardel e Eliseu à frente de Júlio César, um meio campo com Fejsa, mais recuado, e Samaris ao meio, Talisca, na direita, e Gaitán, na esquerda, e um ataque com Jonas nas costas de Jonathan Rodríguez.

O jogo começou equilibrado, tendo os 'viola' efetuado o primeiro remate, sem perigo, por Ilicic, aos sete minutos, com o Benfica, inicialmente a falhar muitos passes, a ripostar aos 15, por Jonathan, que proporcionou boa defesa a Sepe.

Marcos Alonso (27 e 45+1 minutos) e Ilicic (28) deram, depois, expressão a uma Fiorentina mais rematadora, enquanto Jonathan Rodríguez voltou a ameaçar a equipa italiana (36), valendo o corte salvador de Basanta.

A primeira grande ocasião de golo chegou aos 56 minutos, quando Ilicic atirou à barra, após assistência de Borja Valero, e teve resposta imediata de Jonas, que recuperou a bola, enquadrou-se com a baliza e, em boa posição, rematou mal.

Começaram, então, as 'intermináveis' substituições, com as coisas a complicarem-se para o Benfica aos 66 minutos, quando Luisão, o único bicampeão admoestado, viu o segundo amarelo e foi expulso, deixando a equipa reduzida a 10.

No 'intervalo' das alterações, a Fiorentina teve mais tempo a bola e construiu três boas ocasiões para marcar, sempre com Ilicic como protagonista: atirou ao lado aos 67 e 88 minutos, a primeira vez de livre, e assistiu Rebic aos 89, valendo ao Benfica a pronta intervenção de Júlio César.

Já na parte final dos descontos, aos 90+3 minutos, os 'encarnados' poderiam ter marcado, quando Bagadur, num atraso para o seu guarda-redes, quase fez um autogolo.

Com a Internacional Champions Cup não contempla empates, o jogo foi para o desempate por grandes penalidades, com o reforço 'encarnado' Carcela a ser o único a falhar (defesa de Lezzerini), precisamente no 10.º e último pontapé.

Jogo no Rentschler Field, em East Hartford, Connecticut.

Benfica - Fiorentina, 0-0 (4-5 nas grandes penalidades).

Marcadores nas grandes penalidades:

0-1, Pasqual.

1-1, André Almeida.

1-2, Badelj.

2-2, Pizzi.

2-3, Ilicic.

3-3, Sílvio.

3-4, Rebic.

4-4, Nelson Oliveira.

4-5, Mauro Suarez.

4-5, Carcela (defesa de Lezzerini).

Equipas:

- Benfica: Júlio César, André Almeida, Luisão, Jardel, Eliseu (Sílvio, 58), Fejsa (Lisandro López, 84), Samaris (Pizzi, 59), Talisca (Ola John, 59), Gaitán (Carcela, 85), Jonas (Nelson Oliveira, 84) e Jonathan Rodriguez (Cristante, 72).

Treinador: Rui Vitória.

- Fiorentina: Sepe (Lezzerini, 73), Tomovic (Bagadur, 76), Gonzalo Rodríguez (Pasqual, 73), Basanta (Roncaglia, 59), Marcos Alonso (Fazzi, 59), Vecino (Badelj, 59), Borja Valero (Hegazi, 74), Joaquín (Diakhaté, 72), Bernardeschi (Mauro Suarez, 72), Ilicic e Babacar (Giuseppe Rossi, 46, Rebic, 76).

Treinador: Paulo Sousa.

Árbitro: Sorin Stoica (Estados Unidos).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Basanta (15), Gonzalo Rodríguez (29), Luisão (29 e 66), Marcos Alonso (35), Ilicic (43), Hegazi (74) e Badelj (90). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Luisão (66).

Assistência: Cerca de 20.000 espetadores.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.