sicnot

Perfil

Desporto

Benfica perde com Fiorentina nos penáltis (5-4)

galeria de fotos

O bicampeão Benfica manteve-se sexta-feira sem vencer na pré-época, ao perder por 5-4 com os italianos da Fiorentina, no desempate por grandes penalidades, após 90 minutos sem golos, em East Hartford, no Connecticut, Estados Unidos.

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER/ EPA

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

CJ GUNTHER

No segundo encontro na Internacional Champions Cup, e depois do 2-3 com o Paris Saint-Germain, o conjunto de Rui Vitória esteve bem defensivamente, não sofrendo golos, mas, ofensivamente, quase não criou oportunidades.

O jogo foi sempre equilibrado, com o Benfica a ter mais tempo a bola, tendência que se alterou a partir dos 66 minutos, com a expulsão de Luisão, e a Fiorentina a ter a melhor ocasião, num remate ao 'ferro' de Ilicic, o melhor em campo, aos 56.

Em relação ao embate com o Paris SG, Rui Vitória procedeu a três alterações, colocando André Almeida, Fejsa e Jonathan Rodríguez nos lugares de Sílvio, Pizzi e Lima, que o Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, já anunciou como seu reforço.

O Benfica entrou com André Almeida, Luisão, Jardel e Eliseu à frente de Júlio César, um meio campo com Fejsa, mais recuado, e Samaris ao meio, Talisca, na direita, e Gaitán, na esquerda, e um ataque com Jonas nas costas de Jonathan Rodríguez.

O jogo começou equilibrado, tendo os 'viola' efetuado o primeiro remate, sem perigo, por Ilicic, aos sete minutos, com o Benfica, inicialmente a falhar muitos passes, a ripostar aos 15, por Jonathan, que proporcionou boa defesa a Sepe.

Marcos Alonso (27 e 45+1 minutos) e Ilicic (28) deram, depois, expressão a uma Fiorentina mais rematadora, enquanto Jonathan Rodríguez voltou a ameaçar a equipa italiana (36), valendo o corte salvador de Basanta.

A primeira grande ocasião de golo chegou aos 56 minutos, quando Ilicic atirou à barra, após assistência de Borja Valero, e teve resposta imediata de Jonas, que recuperou a bola, enquadrou-se com a baliza e, em boa posição, rematou mal.

Começaram, então, as 'intermináveis' substituições, com as coisas a complicarem-se para o Benfica aos 66 minutos, quando Luisão, o único bicampeão admoestado, viu o segundo amarelo e foi expulso, deixando a equipa reduzida a 10.

No 'intervalo' das alterações, a Fiorentina teve mais tempo a bola e construiu três boas ocasiões para marcar, sempre com Ilicic como protagonista: atirou ao lado aos 67 e 88 minutos, a primeira vez de livre, e assistiu Rebic aos 89, valendo ao Benfica a pronta intervenção de Júlio César.

Já na parte final dos descontos, aos 90+3 minutos, os 'encarnados' poderiam ter marcado, quando Bagadur, num atraso para o seu guarda-redes, quase fez um autogolo.

Com a Internacional Champions Cup não contempla empates, o jogo foi para o desempate por grandes penalidades, com o reforço 'encarnado' Carcela a ser o único a falhar (defesa de Lezzerini), precisamente no 10.º e último pontapé.

Jogo no Rentschler Field, em East Hartford, Connecticut.

Benfica - Fiorentina, 0-0 (4-5 nas grandes penalidades).

Marcadores nas grandes penalidades:

0-1, Pasqual.

1-1, André Almeida.

1-2, Badelj.

2-2, Pizzi.

2-3, Ilicic.

3-3, Sílvio.

3-4, Rebic.

4-4, Nelson Oliveira.

4-5, Mauro Suarez.

4-5, Carcela (defesa de Lezzerini).

Equipas:

- Benfica: Júlio César, André Almeida, Luisão, Jardel, Eliseu (Sílvio, 58), Fejsa (Lisandro López, 84), Samaris (Pizzi, 59), Talisca (Ola John, 59), Gaitán (Carcela, 85), Jonas (Nelson Oliveira, 84) e Jonathan Rodriguez (Cristante, 72).

Treinador: Rui Vitória.

- Fiorentina: Sepe (Lezzerini, 73), Tomovic (Bagadur, 76), Gonzalo Rodríguez (Pasqual, 73), Basanta (Roncaglia, 59), Marcos Alonso (Fazzi, 59), Vecino (Badelj, 59), Borja Valero (Hegazi, 74), Joaquín (Diakhaté, 72), Bernardeschi (Mauro Suarez, 72), Ilicic e Babacar (Giuseppe Rossi, 46, Rebic, 76).

Treinador: Paulo Sousa.

Árbitro: Sorin Stoica (Estados Unidos).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Basanta (15), Gonzalo Rodríguez (29), Luisão (29 e 66), Marcos Alonso (35), Ilicic (43), Hegazi (74) e Badelj (90). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Luisão (66).

Assistência: Cerca de 20.000 espetadores.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.