sicnot

Perfil

Desporto

Manchester United vence FC Barcelona por 3-1 na Internacional Champions Cup

O Manchester United venceu hoje o FC Barcelona, entre outros sem Lionel Messi e Neymar, por 3-1, em jogo da Internacional Champions Cup em futebol.

© Reuters Staff / Reuters

O internacional inglês Wayne Rooney abriu o marcador aos oito minutos, já depois de o 'Barça' perder duas claras ocasiões, por Luis Suárez e Sergi Roberto, e o jovem Jesse Lingard aumentou a vantagem, aos 65 minutos.

O FC Barcelona reduziu no final da partida, ao minuto 90, através de um golo do brasileiro Rafinha, mas a formação orientada por Louis Van Gaal voltaria a marcar um minuto volvido, por intermédio do médio belga Adnan Januzaj.

A equipa catalã sentiu a ausência dos seus dois melhores jogadores, Messi e Neymar, e os dois treinadores aproveitaram para dar oportunidades a outros jogadores, como o atesta o facto de Luis Enrique ter feito oito substituições ao longo do jogo e Van Gaal nada menos do que onze.

Lusa

  • Circulação retomada na A23, mais de 1.600 operacionais no combate às chamas

    País

    A circulação rodoviária na A23 foi completamente restabelecida ao início da manhã depois de ter estado cortada por causa dos incêndios que, no total, mobilizam mais de 1.600 operacionais e contam com reforço espanhol. Nos vários fogos que atingem o país estão 1.648 operacionais no terreno, apoiados por mais de 500 viaturas e 15 meios aéreos.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.