sicnot

Perfil

Desporto

Manchester United vence FC Barcelona por 3-1 na Internacional Champions Cup

O Manchester United venceu hoje o FC Barcelona, entre outros sem Lionel Messi e Neymar, por 3-1, em jogo da Internacional Champions Cup em futebol.

© Reuters Staff / Reuters

O internacional inglês Wayne Rooney abriu o marcador aos oito minutos, já depois de o 'Barça' perder duas claras ocasiões, por Luis Suárez e Sergi Roberto, e o jovem Jesse Lingard aumentou a vantagem, aos 65 minutos.

O FC Barcelona reduziu no final da partida, ao minuto 90, através de um golo do brasileiro Rafinha, mas a formação orientada por Louis Van Gaal voltaria a marcar um minuto volvido, por intermédio do médio belga Adnan Januzaj.

A equipa catalã sentiu a ausência dos seus dois melhores jogadores, Messi e Neymar, e os dois treinadores aproveitaram para dar oportunidades a outros jogadores, como o atesta o facto de Luis Enrique ter feito oito substituições ao longo do jogo e Van Gaal nada menos do que onze.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.