sicnot

Perfil

Desporto

Paulo Machado pede desculpa aos adeptos do Dínamo Zagreb por "ato irrefletido"

O futebolista português Paulo Machado pediu esta quarta-feira desculpa ao Dínamo Zagreb e aos seus adeptos pela forma como reagiu na sequência da sua substituição, no encontro que terminou empatado 1-1 frente aos noruegueses do Molde.

Paulo Machado, que foi substituído por Marko Rog aos 65 minutos, reagiu mal aos assobios vindos da bancada e fez gestos obscenos dirigidos aos adeptos do Dínamo Zagreb, num "ato irrefletido" que levou o árbitro belga Serge Gummieny a expulsá-lo. (Arquivo)

Paulo Machado, que foi substituído por Marko Rog aos 65 minutos, reagiu mal aos assobios vindos da bancada e fez gestos obscenos dirigidos aos adeptos do Dínamo Zagreb, num "ato irrefletido" que levou o árbitro belga Serge Gummieny a expulsá-lo. (Arquivo)

Thanassis Stavrakis / AP

"Peço desculpa aos meus colegas de equipa porque não pude ajudá-los a vencer o jogo. Peço desculpa aos adeptos do Dínamo de Zagreb por tê-los desapontado e também ao clube porque sempre me deu todas as condições para fazer o meu trabalho", afirmou o médio português na sua página oficial do Facebook.

O internacional português, de 29 anos, pediu também desculpa aos seus filhos, pelo mau exemplo, e ao seu pai, que fazia anos na terça-feira e ao qual tinha prometido a vitória no jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Paulo Machado, que foi substituído por Marko Rog aos 65 minutos, reagiu mal aos assobios vindos da bancada e fez gestos obscenos dirigidos aos adeptos do Dínamo Zagreb, num "ato irrefletido" que levou o árbitro belga Serge Gummieny a expulsá-lo, quando já se encontrava sentado no banco de suplentes.

O médio português, que vai iniciar a segunda época na equipa croata, na qual é companheiro dos compatriotas Eduardo, Ivo Pinto e Gonçalo Santos, acrescentou ainda que vai arcar com todas as consequências do ato cometido.

O Dínamo Zagreb, que venceu os últimos dez campeonatos da Croácia, desloca-se à Noruega a 4 de agosto para disputar a segunda mão da terceira pré-eliminatória frente ao Molde.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.