sicnot

Perfil

Desporto

Saltadora com vara austríaca fica paraplégica após má queda em treino

A jovem saltadora com vara austríaca Kira Gruenberg ficou paraplégica após lesão grave sofrida quinta-feira durante o treino, revelou esta sexta-feira o seu agente.

Em 2014, Kira Gruenberg fixou o recorde da Áustria em 4,45 metros, durante os Europeus de Zurique, Suíça. (Arquivo)

Em 2014, Kira Gruenberg fixou o recorde da Áustria em 4,45 metros, durante os Europeus de Zurique, Suíça. (Arquivo)

DR

A atleta de 21 anos caiu sobre a cabeça e pescoço na caixa de salto durante um treino em Innsbruck, ao qual assistiam os seus pais, sendo que o progenitor é o seu treinador, que a estava a preparar para tentar disputar os Mundiais de agosto, em Pequim.

Cirurgiões da clínica universitária de Innsbruck operaram a atleta durante várias horas e anunciaram que várias vertebras cervicais de Gruenberg foram fraturadas.

"Depois de termos diagnosticado paraplegia antes da operação, a paciente foi sujeita a intervenção cirúrgica de emergência de modo a estabilizar a coluna vertebral e evitar maiores danos", disse a clínica, em comunicado.

Gruenberg vai permanecer em terapia intensiva e os médicos vão realizar vários testes nas próximas semanas para avaliar a sua evolução.

"O caminho que espera a Kira vai ser longo e difícil", admitiu o seu agente.

Em 2014, Kira Gruenberg fixou o recorde da Áustria em 4,45 metros, durante os Europeus de Zurique, Suíça.

Lusa

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual, onde aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.