sicnot

Perfil

Desporto

Tom Danielson acusa doping e é suspenso pela Cannondale

O ciclista norte-americano Tom Danielson teve um controlo antidoping positivo e na sequência disso já foi suspenso pela sua atual equipa, a Cannondale-Garmin.

© Victor Fraile / Reuters

O resultado positivo, por testosterona sintética, aconteceu em teste fora de competições, a 09 de julho, e foi hoje confirmado pelo ciclista de 37 anos, através do Twitter.

"Esta noite foi uma das piores da minha vida. Quando estava a jantar com a equipa, na véspera da Volta ao Utah, recebi uma chamada da USADA (agência antidopagem dos EUA) a notificar-me do resultado positivo, pelo que percebi de testosterona sintética", escreveu o colega do português André Cardoso.

Enquanto espera pelo resultado da amostra B, Danielson já não vai correr a Volta ao Utah, uma vez que a Cannondale-Garmin decidiu suspendê-lo.

Danielson foi o vencedor das duas últimas edições da Volta ao Utah e tem como melhores resultados nas grandes voltas o oitavo lugar na Volta a França em 2011 e o oitavo da Volta a Espanha em 2010.

Não é a primeira vez que tem problemas com doping, pois em 2012 foi suspenso por seis meses, depois de ter confessado o recurso a dopagem em 2005 e 2006, então na Discovery Channel ao lado de Lance Armstrong. Os seus resultados desportivos desses anos foram anulados.

Desde o seu regresso, Danielson tem estado ligado às equipas de Jonathan Vaughter (Slipstrean, Garmin e agora Cannondale-Garmin).

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.