sicnot

Perfil

Desporto

Gustavo Veloso vence a sétima etapa da Volta a Portugal

O ciclista português José Gonçalves (Caja Rural) foi hoje desclassificado por sprint irregular no final da sétima etapa da Volta a Portugal e a vitória foi atribuída ao espanhol Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa).

José Gonçalves foi o primeiro a cruzar a meta em Oliveira de Azeméis, no final dos 155,3 quilómetros da tirada iniciada em Ovar, mas o júri entendeu que o seu desvio de trajetória muito perto da chegada prejudicou a progressão do camisola amarela, que voltou a reforçar a liderança.

Veloso foi cronometrado em 3:44.33 horas, o mesmo tempo atribuído aos compatriotas Vicente de Mateos (Louletano-RayJust Energy) e Delio Fernández, seu companheiro de equipa. Na geral, leva 21 segundos de vantagem sobre Fernández e 51 sobre Jóni Brandão (Efapel).

Na quarta-feira, haverá o único dia de descanso da Volta a Portugal, antes de os ciclistas atacarem, na quinta-feira, a subida à Torre, numa etapa que começará em Condeixa-a-Nova e que terá 171,3 quilómetros.

Lusa

  • Circulação retomada na A23, mais de 1.600 operacionais no combate às chamas

    País

    A circulação rodoviária na A23 foi completamente restabelecida ao início da manhã depois de ter estado cortada por causa dos incêndios que, no total, mobilizam mais de 1.600 operacionais e contam com reforço espanhol. Nos vários fogos que atingem o país estão 1.648 operacionais no terreno, apoiados por mais de 500 viaturas e 15 meios aéreos.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.