sicnot

Perfil

Desporto

Lochte faz história com quarto título mundial de 200 metros estilos

O norte-americano Ryan Lochte reforçou hoje a sua presença na história da natação, ao ganhar os 200 metros estilos nos Mundiais de Kazan, o seu quarto triunfo consecutivo na prova.

© Stefan Wermuth / Reuters

Em Kazan, destaque ainda para Katie Ledecky, igualmente dos Estados Unidos, que atingiu as quatro medalhas de ouro nestes campeonatos, e para a China, com medalhas em todas as cinco finais disputadas.

Aos 31 anos, Lochte já não tem o fulgor de outros tempos, mas ainda dá para vencer em 1.55,91 minutos, depois de ter sido o mais rápido nas séries e nas meias-finais.

Com este ouro, o também recordista mundial fica com o pleno desde os Mundiais de 2009 e 'desempata' de Michael Phelps, que fora campeão nas três edições anteriores. Lochte chega agora a fabuloso total de 16 medalhas de ouro, quatro de prata e quatro de bronze, em Mundiais.

O brasileiro Thiago Pereira, bronze há um ano, melhorou agora para prata e em terceiro lugar ficou o chinês Wang Shun.

Ainda em fase ascendente da carreira está Ledecky, jovem norte-americana de 16 anos, que já é a grande figura dos campeonatos no setor feminino.

Hoje liderou a estafeta de 4x200 metros livres para uma vitória em 7.45,37 minutos, que no entanto chegou a estar 'tremida'. Com efeito, no primeiro percurso Missy Franklin passou claramente atrás da mais forte das suecas, Sarah Sjostrom, que fez os seus 200 metros em ritmo para recorde do Mundo.

A Suécia ainda entrou para a mudança final à frente, mas depois claudicou muito e acabou por ser quarta, inclusivamente batida pela Itália, de Federica Pellegrini, e pela China, atual recordista mundial.

Dupla vitória chinesa na jornada, nos 100 metros livres masculinos, com Ning Zetao, e nos 50 metros costas femininos, com Fu Yuanhui.

Zetao venceu em 47,84 segundos, à frente do australiano Cameron McEvoy e do argentino Federico Grabich, e Yuanhui triunfou em 27,11, com as restantes medalhas a irem para a brasileira Etiene Medeiros e outra chinesa, Liu Xiang.

Em dia especialmente bom para a natação chinesa, fica ainda o registo do bronze nos 200 metros mariposa, com Zhang Yufei atrás da japonesa Natsumi Hoshi (2.05,56 minutos) e da norte-americana Camille Adams.

Os portugueses Victoria Kaminskaya e Diogo Carvalho participaram nas séries de 200 metros bruços e terminaram no 35.º e 36.º lugares, respetivamente.

Na prova feminina, na qual o apuramento para as meias-finais 'fechou' nos 2.25,91 minutos, Victoria Kaminskaya percorreu a distância em 2.33,73, marca superior ao seu recorde pessoal, de 2.30,43. Diogo Carvalho conclui em 2.15,58, novo recorde pessoal.

A China reforçou a posição cimeira no quadro de medalhas, já com 14 medalhas de ouro, 10 de prata e oito de bronze. A alguma distância, com nove medalhas de ouro, estão os Estados Unidos (9/6/5) e a Rússia (9/4/2).

Lusa

  • Penélope Cruz diz que contos de fadas são muito machistas

    Cultura

    Penélope Cruz revelou recentemente o sentimento de descontentamento com os contos de fadas que, a seu ver, são muito machistas. A atriz de 43 anos confessou que lê as histórias aos filhos, Leonardo de sete anos e Luna de quatro, mas que opta por alterar sempre o final.

    SIC

  • Kurt Cobain homenageado no dia em que faria 51 anos

    Cultura

    No dia em que faria 51 anos, se estivesse vivo, Kurt Cobain foi homenageado pela viúva, Courtney Love, e a filha do casal, Frances Bean. Através de publicações no Instagram, mãe e filha lembraram o fundador, vocalista e guitarrista dos Nirvana, que vai ficar para sempre na história da música.

    SIC

  • Google Maps esconde mansão de Puigdemont na Bélgica

    Mundo

    Depois de fugir de Espanha, Carles Puigdemont refugiou-se na Bélgica para evitar uma possível extradição. O refúgio que encontrou foi uma mansão no município de Waterloo, por 4.400 euros ao mês. Agora, a pedido do ex-presidente do Governo da Catalunha, essa mesma mansão foi "apagada" do Google Maps.

    SIC

  • 50 empresas estão a recrutar na Universidade Católica
    1:46

    Economia

    A Universidade Católica de Lisboa reuniu 50 empresas nacionais e internacionais numa feira de emprego esta terça-feira e amanhã. As empresas procuram novos candidatos para os lugares que têm disponíveis nos departamentos de Economia, Finanças e Gestão.