sicnot

Perfil

Desporto

Árbitro desqualifica Telma Monteiro por técnica irregular

A portuguesa Telma Monteiro foi hoje desqualificada nos Mundiais de judo, numa fase em que lutava pelo acesso ao combate pelo bronze, com os árbitros a entenderem que a campeã europeia utilizou uma técnica irregular.

Arquivo

Arquivo

© Rafael Marchante / Reuters

O combate com Sumiya Dorjsuren, terceira judoca na hierarquia mundial, tinha pouco mais de 1.20 minutos - numa fase em que a mongol já tinha recebido dois castigos - quando o árbitro desqualificou a portuguesa, por indicação dos juizes de mesa, após recurso ao vídeo.

Num ataque, Telma Monteiro falhou a projeção e tentou de imediato uma 'chave' de braço, mas os juízes consideraram que judoca do Benfica realizou a técnica de forma direta (de pé para o solo), o que é irregular e levou à sua eliminação.

Telma, de 29 anos, que chegou a esta competição como vice-campeã mundial em título, termina assim a sua participação em Astana com um sétimo lugar, uma posição aquém das quatro medalhas de prata e um bronze que já alcançou em Mundiais.

Frente a Sumiya Dorjsuren, a portuguesa, segunda do mundo, nunca tinha perdido e no pouco tempo em que esteve no 'tatami' esteve por cima, ao contrário do que tinha acontecido no combate anterior com a francesa Automne Pavia.

Aí, Telma perdeu vantagem logo aos 40 segundos, num ataque em desequilíbrio que permitiu a Pavia contra-atacar e ganhar uma vantagem que soube gerir até ao final dos quatro minutos de combate.

A participação portuguesa neste terceiro dia dos Mundiais que decorrem em Astana incluiu também André Alves e Jorge Fernandes, judocas a competirem na categoria de -73 kg e que foram afastados ao segundo combate.

Na estreia, Jorge Fernandes venceu o peruano Alonso Wong, por castigo, mas perdeu depois com o japonês Shohei One, por 'ippon', que viria a conquistar o título, enquanto André Alves venceu o costa-marfinense Rudolphe Affro, por 'yuko', e perdeu com o húngaro Miklos Ungvari, pela mesma margem.

Na quinta-feira entram em prova Ana Cachola, nos -63 kg, e Carlos Luz e Diogo Lima, nos -81 kg.

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.