sicnot

Perfil

Desporto

Domingos Paciência deixa APOEL após falhar apuramento para a Champions

O APOEL, da primeira divisão do Chipre, anunciou hoje, no seu sítio oficial, a rescisão de contrato com o treinador português Domingos Paciência, depois de ter falhado o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol.

Domingos chegou ao Vitória no início da temporada (AP/Arquivo)

Domingos chegou ao Vitória no início da temporada (AP/Arquivo)

Armando Franca

Depois de ter perdido o embate da primeira mão diante do Astana por 1-0, o clube treinado por Domingos Paciência empatou 1-1 na receção ao clube do Cazaquistão, falhando assim a qualificação.

O atual campeão cipriota revelou que no acordo assinado com o treinador português existia uma cláusula de rescisão caso não fosse conseguido o apuramento para a liga milionária.

Na nota oficial, o clube de Nicósia anuncia que rescindiu também contrato com os adjuntos Bruno Moura e Nuno Baptista.

No APOEL, Domingos Paciência treinava os portugueses Nuno Morais, Mário Sérgio e Luís Leal.

O APOEL anunciou, como substituto do treinador português, o georgiano Temuri Ketsbaia, num contrato válido para as próximas duas temporadas.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.