sicnot

Perfil

Desporto

Basquetebolista Nikola Mirotic pede perdão após rasgar a bandeira da Sérvia

Nikola Mirotic, basquetebolista de origem montenegrina, naturalizado espanhol, pediu hoje perdão através da sua conta no 'twitter', após ter rasgado uma bandeira da Sérvia no final do jogo em que a Espanha perdeu com a Itália na terça-feira.

Aaron Gash

"Lamento profundamente a minha reação após o jogo. Em nenhum momento me dei conta de que era uma bandeira, muito menos a da Sérvia. Peço perdão pelo sucedido", escreveu o poste da seleção da Espanha, que também atua nos Chicago Bulls, da Liga Profissional norte-americana de basquetebol (NBA).

O incidente ocorreu logo após o duelo Espanha-Itália, referente à terceira jornada do grupo B e que os italianos venceram por 105-98. A caminho do balneário, um adepto sérvio acenou com uma bandeira junto de Mirotic e este agarrou no símbolo da Sérvia e rasgou-o num acesso de fúria descontrolada.

"Os jogadores sérvios já me disseram para esquecer o incidente", adiantou hoje Mirotic aos media espanhóis, desagradados com as exibições da sua seleção na fase de grupos do Eurobasket.

Desconhece-se ainda se a Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) vai punir o jogador por este incidente. Mas, segundo os regulamentos em vigor, o basquetebolista naturalizado espanhol até corre o risco de ser expulso da competição.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.