sicnot

Perfil

Desporto

Budapeste, Hamburgo, Los Angeles, Paris e Roma candidatas aos Jogos Olímpicos de 2024

Budapeste, Hamburgo, Los Angeles, Paris e Roma são as cinco cidades candidatas à organização dos Jogos de 2024, anunciou hoje o Comité Olímpico Internacional (COI), que elegerá o anfitrião em setembro de 2017, em Lima.

A chama olímpica chegou por fim ao seu destino final: a cidade russa de Sochi, onde vão decorrer os Jogos Olímpicos de inverno, de 7 a 23 de fevereiro.

A chama olímpica chegou por fim ao seu destino final: a cidade russa de Sochi, onde vão decorrer os Jogos Olímpicos de inverno, de 7 a 23 de fevereiro.

ANATOLY MALTSEV

De fora da corrida ficaram Toronto e Baku, que abdicaram na reta final do prazo para a formalização das candidaturas, que encerrou na terça-feira.

"Temos cinco cidades com qualidades excecionais", comentou o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, lembrando que o vencedor receberá um 'cheque' no valor de 1,5 mil milhões de euros como financiamento para a organização do maior evento desportivo mundial.

Los Angeles, que ocupou a 'vaga' dos Estados Unidos com a desistência de Boston, e Paris, considerada o 'berço' o olimpismo moderno, são apontadas como os 'pesos pesados' nesta candidatura.

Hamburgo apresentou, porém, um dossier ainda condicionado a referendo popular, agendado para 29 de novembro, pois serão os habitantes da cidade alemã a decidir em definitivo se aceitam a candidatura aos Jogos de 2024, numa altura em que as sondagens apontam para uma vitória clara do 'sim'.

Roma conta com o apoio total do governo italiano e Budapeste estará no final do 'pelotão', em virtude da pouca experiência em acolher grandes eventos desportivos e os poucos argumentos na área das infraestruturas.

A próxima edição dos Jogos Olímpicos está marcada para 2016, no Rio de Janeiro, enquanto Tóquio será o anfitrião em 2020.

Lusa

  • Ronaldo dispensado da seleção para ir conhecer os filhos

    Taça das Confederações

    A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) informou em comunicado que Cristiano Ronaldo foi dispensado da Taça das Confederações "para que possa conhecer os seus filhos". Numa mensagem no Facebook, o jogador mostrou-se sensibilizado com a decisão da Federação, acrescentando ainda que está "muito feliz por poder, finalmente, estar com os (...) filhos pela primeira vez".

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35