sicnot

Perfil

Desporto

Sharapova sofre nova lesão no regresso aos 'courts'

A tenista russa Maria Sharapova sofreu hoje nova lesão, durante o encontro frente a checa Barbora Strycova, no encontro que marcou o seu regresso aos 'courts', depois de recuperar de uma lesão que a afastou desde julho.

© China Daily China Daily Infor

A número três mundial, que devido a uma lesão na perna já não competia desde a derrota na meia-final de Wimbledon, tendo sido forçada a falhar, entre outros, o US Open, acabou por se retirar do encontro frente a Strycova, 41.ª da hierarquia, no encontro da segunda ronda do torneio chinês de Wuhan, desta vez por uma dor no antebraço.

"Sinto dor no meu antebraço esquerdo. Com o desenrolar do jogo ela foi ficando pior e por isso decidi abandonar. Não me lembro da última vez que abandonei um encontro, mas não é uma sensação agradável", afirmou após o encontro.

A poucos meses do final da temporada, resta saber a gravidade da lesão da russa e se é ou não impeditiva de defender o título em Pequim, na próxima semana, bem como marcar presença na WTA Finals ('masters' feminino), em Singapura.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.