sicnot

Perfil

Desporto

UEFA abre inquérito disciplinar ao Benfica por incidentes no Vicente Calderón

A UEFA abriu hoje um inquérito disciplinar ao Benfica, por incidentes provocados por adeptos 'encarnados' no jogo de quarta-feira no terreno do Atlético de Madrid, na segunda jornada do Grupo C da Liga dos Campeões de futebol.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

© Susana Vera / Reuters

Segundo a nota publicada no site oficial do organismo, em causa estão "distúrbios de adeptos, lançamento de objetos e tochas". Foi também instaurado um inquérito ao Atlético de Madrid por "bloqueamento de escadas" do estádio Vicente Calderón.

O processo será julgado a 15 de outubro pelo Comité de Controlo, Ética e Disciplina.

Na reta final do primeiro tempo do jogo, que o Benfica venceu por 2-1, poucos momentos depois de o clube da Luz ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'.

Outras foram atiradas para o relvado e forçaram a uma paragem momentânea do jogo.

No final do encontro, o presidente do clube português, Luís Filipe Vieira, mostrou-se descontente com os desacatos provocados por alguns adeptos 'encarnados'.

"Infelizmente, meia dúzia de adeptos provocaram os desacatos que provocaram. Ainda não sabemos que consequências poderemos vir a ter. O que é certo é que essas pessoas devem pensar seriamente que prejudicaram gravemente o Benfica", afirmou Luís Filipe Vieira no final do jogo.

Luís Filipe Vieira aproveitou ainda para pedir desculpas aos adeptos e dirigentes do clube madrileno pelo ocorrido no Vicente Calderón.

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.