sicnot

Perfil

Desporto

Jackson Martinez admite dificuldades de adaptação ao Atlético Madrid

O futebolista colombiano Jackson Martinez, que trocou o FC Porto pelo Atlético de Madrid, reconheceu na segunda-feira que tem sentido algumas dificuldades em adaptar-se aos 'colchoneros', embora já comece a "ver resultados".

"O importante é que se começam a ver alguns resultados", voltou a sublinhar Jackson Martinez, que marcou apenas um golo em sete jogos que disputou na liga espanhola com a camisola dos 'colchoneros'.

"O importante é que se começam a ver alguns resultados", voltou a sublinhar Jackson Martinez, que marcou apenas um golo em sete jogos que disputou na liga espanhola com a camisola dos 'colchoneros'.

© Juan Medina / Reuters

Em entrevista ao canal desportivo colombiano Win Sports, o goleador, que custou 35 milhões de euros aos madrilenos, desdramatizou, no entanto, as dificuldades iniciais no novo clube, já que "todas as mudanças suscitam dificuldades".

"O importante é que se começam a ver alguns resultados", voltou a sublinhar Jackson Martinez, que marcou apenas um golo em sete jogos que disputou na liga espanhola com a camisola dos 'colchoneros'.

Em três épocas ao serviço do FC Porto, Jackson Martinez apontou 92 golos em 136 jogos oficiais.

Atualmente, o avançado encontra-se com a seleção colombiana, que prepara a estreia no torneio sul-americano de qualificação para o Mundial2018, agendada para quinta-feira, com o Peru, em Barranquilla.

Lusa

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.