sicnot

Perfil

Desporto

Açores recebem Mundial júnior de surf em 2016

A Associação Internacional de Surf (ISA) anunciou hoje, juntamente com a Federação Portuguesa de Surf, que os Açores vão acolher o Mundial júnior da modalidade em 2016.

© Marcos Brindicci / Reuters

A competição vai decorrer na Praia do Monte Verde, na Ribeira Grande (São Miguel), de 17 a 24 de setembro, e representa um regresso à Europa do Mundial júnior, que tinha passado por ondas europeias pela última vez em 2008.

"Estou muito emocionado de fazer regressar o Mundial júnior de surf à Europa. Os Açores são um destino de surf perfeito, com bonitas paisagens e ondas épicas. Com o apoio da Federação Portuguesa de Surf, sei que será outra edição impressionante deste Campeonato Mundial", disse Fernando Aguerre, presidente da ISA.

Também em 2016, os Açores vão receber os World Surfing Games, competição a nível individual e coletivo (por seleções), na qual se disputa o título mundial.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.