sicnot

Perfil

Desporto

Federação espera que justiça siga o seu caminho na questão das ofertas do Benfica

Federação Portuguesa de Futebol (FPF) entende que deve deixar a justiça agir na questão das ofertas do Benfica aos árbitros, disse hoje à agência Lusa fonte do organismo, depois de o Sporting ter pedido sanções para os 'encarnados'.

MANUEL DE ALMEIDA

"A Federação Portuguesa de Futebol não ficou impávida e serena. Quando soube da denúncia comunicou-a à Procuradoria-Geral da República. A justiça segue o seu caminho e neste momento a federação não tem de interferir", disse à Lusa a fonte da FPF.

A posição da federação surge depois de o Correio da Manhã ter noticiado na sua edição de terça-feira que o presidente da FPF, Fernando Gomes, pediu ao Conselho de Disciplina "mão pesada para os árbitros que usaram os 'vouchers' de refeições" inseridos na oferta de cortesia que o Benfica faz a juízes, delegados da Liga e observadores.

A propósito do tema, fonte do Sporting disse hoje que "a Direção da FPF já deveria ter tomado uma posição em termos desportivos".

"Mão pesada sobre os árbitros que usaram os 'vouchers' de refeição? Então sobre o Benfica, que foi quem violou os regulamentos, não há mão nem leve nem pesada?", questionou a mesma fonte.

Neste contexto, o Sporting espera que a FPF se "pronuncie o mais rapidamente sobre o assunto e sancione quem violou os regulamentos em vez de mandar recados a quem usou os 'vouchers'".

De acordo com a mesma fonte, estão em causa 1.120 refeições por época e a oferta do Benfica viola manifestamente o código de ética da UEFA, razão pela qual a Direção da FPF não pode fugir ao assunto e limitar-se a enviar o processo para o Ministério Público, quando já sabe que a denúncia do Sporting é verdadeira.

"O Ministério Público é para averiguar se há corrupção e qual o grau que esta atingiu, mas a FPF já deveria ter tomado uma decisão a nível desportivo", acrescentou a fonte.

Lusa

  • Caso das denúncias de Bruno de Carvalho em debate
    3:10

    O Dia Seguinte

    Rogério Alves diz que o Benfica já devia ter respondido diretamente a Bruno de Carvalho. Já Rui Gomes da Silva considera que as ofertas acontecem no final de cada jogo e diz também que Bruno de Carvalho não vai ser o futuro do Sporting. O caso das ofertas aos árbitros nos jogos do Benfica esteve em debate no programa da SIC Notícias "O Dia Seguinte".

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.