sicnot

Perfil

Desporto

André André eleito melhor jogador da Liga em agosto/setembro

O médio internacional português André André, do FC Porto, foi eleito o melhor futebolista da I Liga na votação de agosto/setembro, a primeira da edição 2015/2016 do campeonato português.

André André, que marcou o golo da vitória dos dragões frente ao Benfica (1-0), na quinta jornada, a 20 de setembro, reuniu as preferências, com 21,4 por cento dos votos.

André André, que marcou o golo da vitória dos dragões frente ao Benfica (1-0), na quinta jornada, a 20 de setembro, reuniu as preferências, com 21,4 por cento dos votos.

ESTELA SILVA / Lusa

André André, que marcou o golo da vitória dos 'dragões' frente ao Benfica (1-0), na quinta jornada, a 20 de setembro, reuniu as preferências, com 21,4 por cento dos votos, à frente dos benfiquistas Jonas (16,6 por cento) e Gaitán (12,1 por cento).

Na II Liga a eleição recaiu igualmente num jogador portista, no caso o avançado André Silva, com 32,5 por cento, enquanto Renato Sanches, do Benfica, reuniu 6,5 por cento dos votos, e Matheus Pereira, do Sporting, 5,8 por cento.

Para os votantes, o melhor golo da I Liga em agosto/setembro pertenceu ao sul-coreano Suk, do Vitória de Setúbal, num jogo em que os sadinos golearam fora a Académica por 4-0, na segunda jornada, com o avançado a bisar no jogo.

Suk, que soma cinco golos em sete jornadas, teve 28 votos, ficando à frente do brasileiro Jonas (Benfica), que segue na frente dos melhores marcadores (sete golos) e que contabilizou 20 votos em golo apontado ao Paços de Ferreira.

Os eleitores distinguiram ainda o golo de Hugo Basto (15 votos), do Arouca, no empate com o Belenenses (2-2).

Lusa

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.