sicnot

Perfil

Desporto

Lucros da FPF caem 66,2% mas ficam acima do previsto nas contas de 2014/2015

Os lucros da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) caíram 66,2% mas, ainda assim, ficam acima do previsto, de acordo com o Relatório de Atividades e Gestão do organismo da época 2014/15.

No documento a que a agência Lusa teve acesso, a FPF apresenta um resultado positivo de 435.976,05 euros, acima dos 156.369 orçamentados -- em ano em que não houve participação em Europeu ou Mundial -, mas inferior ao obtido no exercício anterior, quando apresentou lucros de 1.291.499,40.

O organismo refere que "a diminuição global dos gastos resulta maioritariamente da diminuição de prémios pagos, tendo as restantes classes de gastos se mantido a um nível semelhante ao do período anterior", sendo que as receitas de 2013/14 foram influenciadas "pelos valores atribuídos no Mundial2014".

O presidente da FPF, Fernando Gomes, regozija-se, na mensagem introdutória ao relatório, com o cumprimento dos objetivos propostos, destacando o "número recorde" de 162.981 praticantes federados.

"A FPF assegurou neste exercício um crescimento exponencial dos apoios financeiros aos clubes e associações regionais e distritais, garantiu um aumento do número de jogos e competições sob a sua égide, desenvolveu e fez crescer o número de seleções nacionais e promoveu o desenvolvimento do futebol feminino, do futsal e do futebol de praia", lê-se na mensagem de Fernando Gomes.

Além de recordar que o organismo, sob a sua gestão, "apresentou sempre resultados de gestão positivos", Fernando Gomes sublinhou que a FPF é "um contribuinte líquido do Estado em cerca de sete milhões de euros anuais", assinalando a ausência de "dinheiros públicos e dos contribuintes" na construção da Cidade do Futebol.

Na Assembleia Geral ordinária, marcada para 24 de outubro, que vai votar o Relatório de Atividades e Gestão, a direção da FPF vai apresentar a proposta de aplicação dos resultados, com a afetação de 400 mil euros "ao fomento do futebol não profissional, designadamente subsidiando os seguros e exames médicos do futebol e futsal femininos e a redução das taxas de organização e arbitragem do campeonato nacional de seniores".

Os cerca de 36 mil euros restantes deverão, de acordo com a mesma proposta, "reforçar os fundos patrimoniais através da conta de resultados transitados".

Após esta reunião magna, os sócios e delegados vão apreciar, numa AG extraordinária, marcada para as 11:00, duas propostas de alterações dos estatutos da FPF e a atribuição do estatuto de sócio de mérito aos ex-árbitros internacionais Pedro Proença e Olegário Benquerença.

A proposta de distinção dos dois árbitros que estiveram nos últimos Mundiais de futebol, Benquerença em 2010 e Proença em 2014, foi apresentada pelo Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, que a aprovou "por unanimidade e aclamação", em 24 de janeiro.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.