sicnot

Perfil

Desporto

Lucros da FPF caem 66,2% mas ficam acima do previsto nas contas de 2014/2015

Os lucros da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) caíram 66,2% mas, ainda assim, ficam acima do previsto, de acordo com o Relatório de Atividades e Gestão do organismo da época 2014/15.

No documento a que a agência Lusa teve acesso, a FPF apresenta um resultado positivo de 435.976,05 euros, acima dos 156.369 orçamentados -- em ano em que não houve participação em Europeu ou Mundial -, mas inferior ao obtido no exercício anterior, quando apresentou lucros de 1.291.499,40.

O organismo refere que "a diminuição global dos gastos resulta maioritariamente da diminuição de prémios pagos, tendo as restantes classes de gastos se mantido a um nível semelhante ao do período anterior", sendo que as receitas de 2013/14 foram influenciadas "pelos valores atribuídos no Mundial2014".

O presidente da FPF, Fernando Gomes, regozija-se, na mensagem introdutória ao relatório, com o cumprimento dos objetivos propostos, destacando o "número recorde" de 162.981 praticantes federados.

"A FPF assegurou neste exercício um crescimento exponencial dos apoios financeiros aos clubes e associações regionais e distritais, garantiu um aumento do número de jogos e competições sob a sua égide, desenvolveu e fez crescer o número de seleções nacionais e promoveu o desenvolvimento do futebol feminino, do futsal e do futebol de praia", lê-se na mensagem de Fernando Gomes.

Além de recordar que o organismo, sob a sua gestão, "apresentou sempre resultados de gestão positivos", Fernando Gomes sublinhou que a FPF é "um contribuinte líquido do Estado em cerca de sete milhões de euros anuais", assinalando a ausência de "dinheiros públicos e dos contribuintes" na construção da Cidade do Futebol.

Na Assembleia Geral ordinária, marcada para 24 de outubro, que vai votar o Relatório de Atividades e Gestão, a direção da FPF vai apresentar a proposta de aplicação dos resultados, com a afetação de 400 mil euros "ao fomento do futebol não profissional, designadamente subsidiando os seguros e exames médicos do futebol e futsal femininos e a redução das taxas de organização e arbitragem do campeonato nacional de seniores".

Os cerca de 36 mil euros restantes deverão, de acordo com a mesma proposta, "reforçar os fundos patrimoniais através da conta de resultados transitados".

Após esta reunião magna, os sócios e delegados vão apreciar, numa AG extraordinária, marcada para as 11:00, duas propostas de alterações dos estatutos da FPF e a atribuição do estatuto de sócio de mérito aos ex-árbitros internacionais Pedro Proença e Olegário Benquerença.

A proposta de distinção dos dois árbitros que estiveram nos últimos Mundiais de futebol, Benquerença em 2010 e Proença em 2014, foi apresentada pelo Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, que a aprovou "por unanimidade e aclamação", em 24 de janeiro.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Cerca de uma centena de granadas e várias munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Porto Design Factory: um lava-louças com tecnologia ultrassom e muitas outras coisas
    1:45
  • Jovens participam na maior competição nacional de aplicações
    2:10

    País

    O presente e o futuro passam cada vez mais pelas novas tecnologias, sobretudo as aplicações. Alunos de cerca de 100 escolas estão a participar na terceira edição da Apps For Good, a maior competição nacional de aplicações desenvolvidas por jovens, que decorre em Matosinhos.

  • O iPhone faz 10 anos
    2:01