sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho critica federação inglesa e diz-se feliz por poder andar sem pulseira eletrónica

José Mourinho criticou hoje a dualidade de critérios da Federação Inglesa de Futebol (FA), que o puniu por críticas à arbitragem, mas poupou Arsène Wenger, e considerou-se satisfeito por poder andar sem pulseira eletrónica.

© Reuters Staff / Reuters

"Cada palavra que eu faço é um grande risco para mim. Estou feliz por não ter de usar pulseira eletrónica. Penso que não estamos longe disso", disse o treinador do Chelsea, à margem da apresentação da sua autobiografia fotográfica, em Londres.

A FA decidiu na quarta-feira suspender o técnico português por um jogo, devido a críticas à arbitragem, castigo a que soma uma multa de 68 mil euros.

"Também penso que 68 mil euros no mundo em que vivemos hoje é uma desgraça. E que a possibilidade de ser banido dos estádios é completamente assombroso", prosseguiu.

Mourinho deixou claro o seu descontentamento pelo facto de ter sido castigado, enquanto Wenger foi poupado sem qualquer punição depois de chamar "fraco" e "ingénuo" ao árbitro Mike Dean, na sequência da derrota do Arsenal com o Chelsea no mês passado.

"A diferença de medo para fraco e ingénuo são 13.600 euros e o afastamento dos estádios por um jogo. A única coisa boa desta decisão da FA é que cada treinador neste país pode escrever no seu diário que medroso custa 68 mil euros. Fraco e ingénuo -- podes fazê-lo", ironizou o treinador, que se voltar a falar 'fora de tom' nos próximos 12 meses poderá ser banido dos estádios por um encontro.

A FA decidiu punir as declarações de Mourinho após a derrota em casa (3-1) com o Southampton, na oitava jornada da liga inglesa, que após o encontro considerou que a arbitragem foi parcial e que violou os regulamentos, adiantando também que os árbitros têm medo de tomar decisões que favoreçam a equipa 'blue'.

Em causa está um lance que envolveu o avançado Falcao e o guarda-redes adversário, em que o árbitro considerou que o colombiano simulou uma grande penalidade.

A fazer um início de temporada abaixo das expetativas, o Chelsea ocupa atualmente o 16.º posto da liga inglesa, com oito pontos em oito jogos, o que representa o pior início de época do clube desde a época 1978-79.

Lusa

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.