sicnot

Perfil

Desporto

Quenianos dominam maratona de Lisboa

Quenianos dominam maratona de Lisboa

O queniano Abel Kipsang venceu hoje a terceira edição da Maratona de Lisboa, com um tempo de 2:09.26 horas, numa prova em que a surpresa foi o português Jorge Varela, que alcançou o quinto lugar.


Kipsang, atleta de 22 anos, registou na prova lisboeta um novo recorde pessoal, superando a anterior marca, fixada nas 2:09.55 horas.

O pódio masculino da terceira Maratona de Lisboa ficou completo com mais dois quenianos: Samuel Theuri foi segundo classificado (2:09.56), enquanto Daniel Kiprop Limo (2:12.14) acabou em terceiro.

Jorge Varela, do clube Areias de São João, foi o melhor português, obtendo o quinto posto, com 2:22.01, naquela que foi a sua segunda maratona, depois de se ter estreado na especialidade em março, em Barcelona, fazendo um tempo de 2:24.57 horas.

No setor feminino, a queniana Purity Rionoripo foi a vencedora, na sua estreia na distância, depois ano passado ter vencido também em Lisboa, mas na meia maratona. Na corrida de hoje, foi cronometrada com 2:25.09.

Subiram também ao pódio a também queniana Margaret Agai (2:29.12) e a etíope Beshadu Bekele (2:42.16).

Jorge Varela, melhor português na Maratona de Lisboa, sonha com mínimos olímpicos

Jorge Varela, que alcançou hoje o quinto lugar na Maratona de Lisboa, mostrou-se surpreendido com o resultado obtido mas feliz por ter sido o melhor português na prova.

"Estou bem, estou feliz, fui o melhor português e atingi a minha melhor marca [na maratona] depois de me ter estreado na maratona em Barcelona", começou por dizer Jorge Varela.

Face ao resultado de hoje, o objetivo do atleta do Areias de São João "é arriscar na maratona e, porque não, tentar os mínimos para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro".

Jorge Varela obteve o quinto posto, com 2:22.01 horas, naquela que foi a sua segunda maratona, depois de se ter estreado na especialidade em março, em Barcelona, fazendo um tempo de 2:24.57 horas.

O queniano Abel Kipsang venceu a terceira edição da prova, com o tempo de 2:09.26 horas, um novo recorde pessoal, superando a anterior marca, fixada nas 2:09.55 horas.

O pódio masculino da terceira Maratona de Lisboa ficou completo com mais dois quenianos: Samuel Theuri foi segundo classificado (2:09.56), enquanto Daniel Kiprop Limo (2:12.14) acabou em terceiro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.