sicnot

Perfil

Desporto

UEFA com inquérito disciplinar a Dínamo Kiev por comportamento racista

A UEFA anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar aos ucranianos do Dínamo Kiev, adversários do FC Porto na Liga dos Campeões de futebol, devido a comportamento racista e distúrbios.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Reuters Staff / Reuters

"Processos disciplinares foram abertos após o jogo da Liga dos Campeões entre o Dínamo Kiev e o Chelsea (0-0), disputado a 20 de outubro, na Ucrânia", começa por referir o comunicado do Comité Disciplinar da UEFA.

Na mesma nota, o órgão disciplinar explica que o inquérito, cuja audiência será a 27 de outubro, surge por "comportamento racista, distúrbios dos adeptos e acessos bloqueados" durante o jogo de terça-feira, do grupo G da 'Champions'.

O processo deverá ainda imagens vídeo cedidas pela organização Futebol Contra o Racismo na Europa', em que alegadamente adeptos do Dínamo Kiev terão atacado quatro homens de raça negra, que se encontravam nas imediações do estádio.

Este ano o clube ucraniano já tinha sido multado em 15.000 euros pela UEFA devido a comportamento racista dos seus adeptos no jogo da Liga Europa frente ao Everton, bem como pelo lançamento de tochas e organização insuficiente.

O organismo do futebol europeu tinha também determinado o encerramento parcial do estádio na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, frente à Fiorentina.

O Dínamo Kiev visitará o FC Porto a 24 de novembro, na quinta jornada do grupo G, depois de as duas equipas terem empatado a 2-2, no jogo da primeira jornada, em Kiev.

O FC Porto lidera o grupo, com sete pontos, seguidos dos ucranianos, com cinco, e do Chelsea, com quatro, enquanto os israelitas do Maccabi Telavive ainda não pontuaram.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22