sicnot

Perfil

Desporto

Brasil acolhe primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

A primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas arrancam hoje em Palmas, no estado do Tacantins, norte do Brasil, e contam com a participação de mais de dois mil atletas de 24 etnias e 23 países.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Ao longo de 13 dias, os atletas, oriundos de todo o mundo, vão competir perante um público estimado em 30 mil pessoas por dia.

Os jogos são organizados pelo Governo brasileiro e do estado de Tocantins, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Comité Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC), que desde 1996 realiza os Jogos Nacionais dos Povos Indígenas no Brasil.

Grande parte destes jogos são compostos por desportos indígenas, como corrida de tora, arremesso de lança, arco e flecha, cabo de força, lutas corporais e canoagem. Mas há também jogos de futebol, com equipas masculinas e femininas.

O principal palco dos jogos é a "Arena Green", onde decorrerá a cerimónia de abertura, com o ritual de acender o fogo sagrado e orações.

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, deverá estar presente nesta cerimónia.

Paralelamente às atividades desportivas, decorrerão iniciativas culturais em instalações montadas especialmente para o torneio, nas imediações do estádio Nilton Santos, na região Sul de Palmas.

A "Oca da Sabedoria" funcionará como uma arena de debates, acolhendo fóruns, palestras, mostras de filmes e danças.

Já na "Oca Digital" estão disponíveis computadores com acesso livre à internet e previstos cursos e palestras voltados para as áreas de tecnologia, inovação e criatividade.

O artesanato dos brasileiros nativos será mostrado na Feira das Artes Indígenas e na Feira da Agricultura Familiar Indígena serão comercializados, trocados e apresentados sementes e alimentos biológicos e considerados sustentáveis oriundos de comunicades indígenas.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.