sicnot

Perfil

Desporto

Ferrari veta novas propostas da FIA

A Federação Internacional do Automóvel (FIA) anunciou hoje que a Ferrari vetou a proposta do organismo de impor um preço máximo para o conjunto motor/caixa de velocidades dos carros no Mundial de Fórmula 1.

© Brendan McDermid / Reuters

A FIA emitiu um comunicado em que revela um conjunto de medidas não definitivas, com o objetivo de reduzir os custos das equipas participantes no campeonato, que a Ferrari recusou.

"As medidas foram submetidas a votação e aprovadas com uma larga maioria. Contudo, a Ferrari decidiu opor-se e exercer o direito de veto que lhe é reconhecido há muito tempo pelos acordos que regem a administração da Fórmula 1", pode ler-se no comunicado.

Estas medidas surgem a partir de um estudo feito pelo grupo estratégico do organismo, composto por representantes das seis equipas mais importantes, em conjunto com a Formula One Management (FOM), entidade gestora da competição, que propõe estabelecer um teto global de custos, reduzir custos através de regulamentos técnicos e desportivos e aumentar a uniformização das peças dos carros.

"No interesse do campeonato, a FIA optou por não contestar juridicamente a utilização do direito de veto por parte da Ferrari. Como resultado, a FIA vai consultar o conjunto de agentes da F1 tendo em vista a introdução do motor cliente que vai estar disponível a partir de 2017", acrescenta o organismo que tutela o automobilismo mundial.

O organismo acredita que, "depois da consulta, pode realizar-se um concurso para o motor cliente cujo custo seria muito menor do que a unidade atual".

A FIA convidou ainda todas as equipas a contribuírem "positivamente para o sucesso desta abordagem através de propostas e iniciativas" que tenham em conta o interesse da competição e o seu futuro a longo prazo.

Lusa

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38