sicnot

Perfil

Desporto

Gaitán chamado à seleção argentina para jogos com Brasil e Colômbia

O extremo argentino Nico Gaitán, do Benfica, foi esta segunda-feira chamado pelo selecionador Tata Martino para os jogos da Argentina com o Brasil e a Colômbia, de qualificação para o Mundial2018 de futebol.

O internacional argentino tem 11 internacionalizações pela alviceleste. (Arquivo)

O internacional argentino tem 11 internacionalizações pela alviceleste. (Arquivo)

Eric Christian Smith / AP

A Argentina, vice-campeã mundial, defronta o Brasil a 12 de novembro no Estádio Monumental, em Buenos Aires, e visita a Colômbia a 17, em Barranquilla.

A seleção orientada por Tata Martino já disputou dois jogos na qualificação sul-americana e ocupa o sétimo lugar, com um ponto, resultado de uma derrota (em casa com o Equador, 2-0) e um empate (fora com o Paraguai, 0-0).

Na zona da América do Sul, quatro seleções qualificam-se diretamente para o Mundial2018 e a quinta disputa um 'play-off' intercontinental.

Nas escolhas de Martino, além de Gaitán, destaque também para as chamadas de Garay (Zenit/Rus), Otamendi (Manchester City/Ing), Marcos Rojo (Manchester United/Ing), Enzo Pérez (Valência/Esp) e Di María (PSG/Fra), jogadores que passaram pelos três 'grandes', Benfica, FC Porto e Sporting.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.