sicnot

Perfil

Desporto

UEFA vai investigar novos comportamentos racistas de adeptos do Dínamo Kiev

A Comissão Disciplinar da UEFA anunciou esta terça-feira a nomeação de um inspetor para investigar o comportamento racista de adeptos do Dínamo de Kiev na Liga dos Campeões na receção ao Chelsea, da passada semana.

Após a partida do Grupo G entre a equipa ucraniana e a inglesa, disputada em Kiev, que terminou empatada 0-0, a UEFA acedeu a um vídeo que mostra adeptos do clube a atacar quatro cidadãos negros no interior do estádio.

Após a partida do Grupo G entre a equipa ucraniana e a inglesa, disputada em Kiev, que terminou empatada 0-0, a UEFA acedeu a um vídeo que mostra adeptos do clube a atacar quatro cidadãos negros no interior do estádio.

© Reuters Staff / Reuters

"O Comité de Controlo, Ética e Disciplina decidiu nomear um inspetor para conduzir uma investigação no que diz respeito aos factos do presente processo", anunciou a UEFA, em comunicado.

Após a partida do Grupo G entre a equipa ucraniana e a inglesa, disputada em Kiev, que terminou empatada 0-0, a UEFA acedeu a um vídeo que mostra adeptos do clube a atacar quatro cidadãos negros no interior do estádio.

O incidente foi filmado pela organização Futebol Contra o Racismo na Europa.

Neste desafio, o Dínamo de Kiev, clube em que alinham os portugueses Miguel Veloso e Antunes, foi castigado por distúrbios da multidão com bloqueio das escadas.

No início do ano, a UEFA multou o clube ucraniano em 15.000 euros na sequência de comportamento racista dos seus adeptos em jogo da Liga Europa, frente ao Everton, referente à época passada.

O Dínamo de Kiev está em segundo lugar do grupo G da Liga dos Campeões com cinco pontos, menos dois do que o líder FC Porto, mas com um de vantagem sobre o Chelsea de José Mourinho, enquanto os israelitas do Maccabi Telavive ainda não pontuaram.

Lusa

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01