sicnot

Perfil

Desporto

Investigadores apontam para crime no desaparecimento de velocista bielorrussa

A polícia bielorrussa anunciou esta quarta-feira ter aberto um processo de inquérito por morte após o desaparecimento da velocista olímpica Yulia Balykina, de 31 anos, de sua casa a 28 de outubro, e ter já detido um suspeito russo.

Várias vezes campeã da Bielorrússia nos 100 metros, Yulia Balykina participou nos Jogos Olímpicos Londres 2012, tanto na prova da sua especialidade como na estafeta dos 4x100 metros. (Arquivo)

Várias vezes campeã da Bielorrússia nos 100 metros, Yulia Balykina participou nos Jogos Olímpicos Londres 2012, tanto na prova da sua especialidade como na estafeta dos 4x100 metros. (Arquivo)

Anja Niedringhaus / AP

"Os investigadores dispõem de elementos que apontam que o desaparecimento teve natureza criminal", defendem os responsáveis pelo processo ao desaparecimento de Yulia Balykina, que acrescentam ter já detido um suspeito russo, de 28 anos.

Várias vezes campeã da Bielorrússia nos 100 metros, Yulia Balykina participou nos Jogos Olímpicos Londres 2012, tanto na prova da sua especialidade como na estafeta dos 4x100 metros.

Suspensa por dois anos em 2013, por doping, Yulia Balykina, que trabalhava nas escolas de atletismo do Dínamo de Minsk, desapareceu de sua casa a 28 de outubro e desde então nunca mais foi vista.

"Procurámos nas florestas, campos e pântanos da região de Minsk, mas sem ter sido obtido qualquer resultado", referem ainda os investigadores.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47