sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Real Madrid acredita na inocência de Benzema

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, expressou hoje o seu "total apoio" e "confiança na bondade da ação e na inocência" de Benzema, em relação ao caso de tentativa de chantagem que envolve o avançado francês.

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez.

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez.

Paul White / AP

O clube informou também que o avançado regressou esta tarde "aos treinos na Cidade Real Madrid depois de prestar declarações às autoridades francesas na cidade de Versalhes", depois de ter sido formalmente acusado de cumplicidade na tentativa de chantagem ao seu compatriota Mathieu Valbuena, com o qual está proibido de contactar.

No comunico emitido no sítio oficial do Real Madrid na internet, pode ler-se ainda que "o clube valoriza e reconhece o seu [Benzema] compromisso profissional, o seu companheirismo demonstrado e a sua atitude intocável no seio do plantel".

Hoje, o jogador tinha admitido estar envolvido na tentativa de chantagem ao médio do Lyon Mathieu Valbuena, com um vídeo de cariz sexual, segundo indicou à agência AFP uma fonte ligada ao processo.

"Karim Benzema admitiu ter falado com Valbuena a pedido de um amigo de infância, que foi abordado por três chantagistas que estavam na posse de um vídeo de sexo", revelou a mesma fonte.

O avançado, detido na quarta-feira para interrogatório, foi ouvido hoje por um juiz de instrução.

O veterano futebolista francês Djibril Cissé, de 34 anos, também chegou a ser detido pelas autoridades no âmbito do mesmo processo, mas acabou libertado, a 13 de outubro.

Outras três pessoas foram também detidas por suspeita de terem chantageado Valbuena com um vídeo de cariz de sexual que envolve o jogador do Lyon.

No 'coração' da investigação está um vídeo de cariz sexual em que aparecerá Valbuena e que terá servido para chantagear o jogador.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.