sicnot

Perfil

Desporto

Valentino Rossi resignado em partir do último lugar em Valência

O italiano Valentino Rossi confirmou hoje que vai mesmo partir do último lugar no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, 18.ª e derradeira etapa do Mundial de motociclismo de velocidade, depois de ser conhecido que o TAS rejeitou o recurso apresentado.

© Heino Kalis / Reuters

"Terei de começar em último, porque [no Tribunal Arbitral do Desporto] precisam de tempo para decidir e eu não tive a suspensão cautelar [do castigo], depois há que ver o que decidem", afirmou Rossi, que lidera o Mundial de MotoGP com sete pontos de avanço sobre o espanhol Jorge Lorenzo, seu colega de equipa na Yamaha.

Rossi terá deliberadamente causado a queda do espanhol Marc Márquez na prova anterior, na Malásia, pelo que foi punido com três pontos de penalização na licença de condução e com a saída do último lugar na prova seguinte, que terá lugar domingo em Valência.

"Muita gente falou da corrida da Malásia, do incidente e decidi explicar ao TAS que estava a lutar pelo campeonato de uma maneira normal, daí o recurso apresentado. Agora, falta ainda uma corrida e temos de nos focar no nosso objetivo e dar o máximo", defendeu Rossi.

O piloto italiano admite que sair em último "torna as coisas mais difíceis", mas não desiste: "Já era difícil antes, mas agora tudo fica pior, mas estou aqui para me esforçar ao máximo, manter a concentração e terminar competitivo, para depois ver o que acontece".

"Em motos é difícil preparar uma estratégia, há que trabalhar nos treinos e ter bom ritmo. Partir de último significa correr mais riscos, terei de recuperar lugares e isso implica riscos, mas tenho de saber qual é o meu potencial e tratar de subir posições domingo", acrescentou Valentino Rossi.

Lusa

  • DIRETO: Célula terrorista preparava grande atentado na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das vítimas mortais do atentado em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. A polícia procura quatro jovens e há outras quatro detenções confirmadas. Os autores dos ataques na Catalunha, que mataram 14 pessoas e feriram 140, pertenciam ao mesmo grupo. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55