sicnot

Perfil

Desporto

Blatter vai continuar a lutar para "limpar o seu nome"

Joseph Blatter, presidente demissionário da FIFA, está desapontado com a decisão do Comité de Apelo do organismo, que rejeitou o seu recurso, mas vai continuar a lutar para "limpar o nome", afirmou hoje o advogado do dirigente suíço.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Hannibal Hanschke / Reuters

"O presidente Blatter vai continuar a lutar e está ansioso pela oportunidade de poder ser ouvido e também de poder apresentar provas e assim demonstrar que não teve qualquer má conduta", afirmou Richard Cullen em comunicado.

O Comité de Apelo da FIFA, presidido por Larry Mussenden, rejeitou hoje os recursos de Joseph Blatter e Michel Platini e confirmou, na totalidade, as suspensões impostas pelo Comité de Ética do organismo do futebol mundial.

"O Comité de Apelo da FIFA rejeita o recurso, na totalidade, e confirma a integridade da decisão respeitante a medidas provisórias tomadas pelo Comité de Ética a 07 de outubro de 2015", começa por referir, em comunicado, a FIFA em relação a Joseph Blatter.

Em relação a Platini, o Comité de Apelo salienta igualmente a rejeição do recurso apresentado pelo francês da decisão tomada a 07 de outubro e confirmada, posteriormente, a 20, depois de ter sido ouvida a parte interessada.

Esta decisão surge após os recursos apresentados pelo presidente demissionário da FIFA e por Platini, presidente da UEFA, que foram suspensos provisoriamente por 90 dias, em consequência do escândalo de corrupção na instituição.

Na ocasião, o secretário-geral da FIFA, o francês Jérôme Valcke, também foi suspenso provisoriamente por 90 dias.

A FIFA mantém as suspensões provisórias de Blatter e Platini, mas esclarece que os procedimentos do Comité de Ética irão prosseguir, o que significa que as suspensões podem ainda ser revogadas ou confirmadas.

"As decisões tomadas pelo Comité de Apelo da FIFA foram comunicadas hoje ao senhor Blatter e senhor Platini", refere ainda o comunicado, acrescentando que as mesmas são passíveis de recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46