sicnot

Perfil

Desporto

Wenger defende mudanças nas normas antidoping da UEFA

O treinador do Arsenal, Arsène Wenger, defendeu esat segunda-feira a necessidade de mudanças relativamente às normas antidoping em vigor na UEFA, que defendeu não serem suficientemente dissuasoras.

"Pessoalmente não concordo com as regras [antidoping] (...). Significam que basicamente aceitamos o doping", disse o técnico francês. (Arquivo)

"Pessoalmente não concordo com as regras [antidoping] (...). Significam que basicamente aceitamos o doping", disse o técnico francês. (Arquivo)

© Reuters Staff / Reuters

"Pessoalmente não concordo com as regras [antidoping] (...). Significam que basicamente aceitamos o doping", disse o técnico francês, questionado sobre a suspensão de um jogador do Dínamo Zagreb, após um controlo realizado na sequência da derrota do Arsenal por 2-1 frente à equipa croata, em jogo da Liga dos Campeões de futebol, realizado a 16 de setembro.

O Arsenal volta a defrontar o Dínamo Zagreb na terça-feira, estando obrigado a vencer e a esperar que o Bayern Munique derrote o Olympiacos para manter hipóteses de seguir em frente na competição.

O técnico admitiu não saber que apoio poderá ter a sua pretensão, comentando que depois das suas primeiras críticas à regulamentação antidoping o Arsenal recebeu a visita de "um controlp da UEFA": "recebemos na sexta-feira 10 pessoas para nos controlar".

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC