sicnot

Perfil

Desporto

Beckenbauer admite que "foi até aos limites" mas nega corrupção

O antigo futebolista alemão Franz Beckenbauer admitiu esta terça-feira que o comité de candidatura, ao qual presidiu, foi "até aos limites" para conseguir a organização do Mundial de futebol de 2006, mas recusou a ideia de que tenha existido corrupção.

Em junho de 2014, o antigo capitão da seleção da Alemanha, foi suspenso por 90 dias de qualquer atividade relacionada com o futebol pela FIFA.

Em junho de 2014, o antigo capitão da seleção da Alemanha, foi suspenso por 90 dias de qualquer atividade relacionada com o futebol pela FIFA.

© Kim Hong-Ji / Reuters

"Quais eram os limites? Não havia uma Comissão de Ética [da FIFA], podíamos contactar diretamente com os membros do Comité Executivo. Fomos até ao limite. Eram outros tempos", afirmou Beckenbauer, em entrevista ao canal televisvo Sky.

O 'kaiser' voltou a referir que o pagamento de 6,7 milhões de euros pedido pela FIFA à federação alemã "era uma condição para receber uma subvenção de 250 milhões de euros" do organismo internacional.

Franz Beckenbauer negou qualquer acordo pessoal com Jack Warner, que em 2000 presidia à CONCACAF, e explicou que o que existia era um acordo entre a federação alemã e a CONCACAF.

Warner, que entretanto assumiu o cargo de vice-presidente da FIFA, está detido na Suíça e suspenso definitivamente pela Comissão de Ética da FIFA desde setembro, está sob investigação pela justiça norte-americana, por alegada corrupção e enriquecimento ilícito.

Beckenbauer, de 70 anos, está na linha da frente num escândalo que envolve a atribuição do Mundial2006 à Alemanha, na sequência de denúncia da revista Der Spiegel sobre presumíveis subornos para a Alemanha conquistar a organização, mas decisivas foram as notícias posteriores sobre evasão fiscal.

A revista revelou que o comité de candidatura alemão, em que tinha então assento o ex-presidente da Federação Wolfgang Niersbach, criou um 'saco azul' que usou para comprar votos visando ganhar a organização da prova realizada há nove anos.

Na votação, que decorreu no ano de 2000, a Alemanha ganhou o direito de organizar o Campeonato do Mundo por uma vantagem de um voto, tendo conquistado 12, contra os 11 da África do Sul, após a abstenção do neozelandês Charles Dempsey.

Beckenbauer, que deverá ser ouvido ainda hoje por uma comissão de inquérito externa à Federação Alemã de Futebol (DBF), garantiu estar "de consciência tranquila".

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57