sicnot

Perfil

Desporto

Benzema desvaloriza polémica criada pela sua cuspidela após hino francês

O futebolista internacional francês Karim Benzema desvalorizou hoje a polémica criada pela sua ação antes do jogo Real Madrid-FC Barcelona, ao cuspir após o hino francês, tocado em homenagem às vítimas dos atentados terroristas em Paris.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

Em comunicado, os advogados de Benzema indicam que o jogador está "extremamente surpreendido pela interpretação que tem sido feita acerca desse ato, habitualmente considerado normal e praticado por todos os futebolistas do mundo".

"Ainda que não tenha de justificar-se, Karim Benzema gostaria de recordar que manifestou total empatia relativamente às vítimas dos atentados, que causaram a morte de 130 compatriotas nossos", indica o comunicado.

Na terça-feira, a eurodeputada francesa Nadine Morano pediu a "exclusão definitiva" de Benzema da seleção, considerando que o ato do avançado "demonstra desprezo e insulta as vítimas [dos atentados], as suas famílias e toda a nação", defendendo que Benzema "não é digno de representar a França".

As imagens televisivas mostram Benzema a cuspir após a conclusão do hino francês, que foi tocado antes do início do jogo entre o Real Madrid e o Barcelona (0-4), em homenagem às vítimas dos atentados terroristas de 13 de novembro, que provocaram 130 mortos.

Benzema, de 27 anos, falhou os últimos jogos internacionais da França, tendo sido formalmente acusado de cumplicidade na tentativa de chantagem ao colega de seleção Mathieu Valbuena, a 5 de novembro.

Lusa

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.