sicnot

Perfil

Desporto

Marco Silva diz que Olympiacos já pensa no jogo com o Arsenal

O treinador do Olympiacos, Marco Silva, assumiu esta terça-feira que a goleada com o Bayern Munique não é surpreendente, mas que a equipa já pensa no encontro com o Arsenal, da última jornada da Liga dos Campeões de futebol.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse o técnico português.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse o técnico português.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Gostava de começar por dizer que o resultado não é inesperado, especialmente frente a uma equipa que, não apenas esta temporada, mas nos dois últimos anos, tem sido a melhor do mundo", disse o português, após a derrota por 4-0 em Munique.

Apesar de assumir a superioridade do Bayern, Marco Silva lembrou que, aos 52 minutos, o nigeriano Ideye Brown se isolou e podia ter marcado, caso não tivesse sido travado em falta por Holger Badstuber, que foi expulso, dizendo que a equipa podia ter voltado a entrar na discussão do encontro.

O Olympiacos parte para a sexta e última jornada do Grupo F com três pontos de avanço sobre o Arsenal, bastando-lhe um empate para se qualificar para os oitavos de final.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.