sicnot

Perfil

Desporto

Marco Silva diz que Olympiacos já pensa no jogo com o Arsenal

O treinador do Olympiacos, Marco Silva, assumiu esta terça-feira que a goleada com o Bayern Munique não é surpreendente, mas que a equipa já pensa no encontro com o Arsenal, da última jornada da Liga dos Campeões de futebol.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse o técnico português.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse o técnico português.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Gostava de começar por dizer que o resultado não é inesperado, especialmente frente a uma equipa que, não apenas esta temporada, mas nos dois últimos anos, tem sido a melhor do mundo", disse o português, após a derrota por 4-0 em Munique.

Apesar de assumir a superioridade do Bayern, Marco Silva lembrou que, aos 52 minutos, o nigeriano Ideye Brown se isolou e podia ter marcado, caso não tivesse sido travado em falta por Holger Badstuber, que foi expulso, dizendo que a equipa podia ter voltado a entrar na discussão do encontro.

O Olympiacos parte para a sexta e última jornada do Grupo F com três pontos de avanço sobre o Arsenal, bastando-lhe um empate para se qualificar para os oitavos de final.

"O que aconteceu, aconteceu. A maioria das equipas que vem a Munique perde. Agora estamos a pensar no Arsenal. Vamo-nos tentar preparar da melhor forma. Vamos jogar em casa, o que pode ser uma pequena, mas importante vantagem. Vamos dar o nosso melhor para nos qualificarmos", disse.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.