sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo diz que Real Madrid fez um jogo muito bom tirando os últimos 15 minutos

O futebolista português Cristiano Ronaldo considerou na quarta-feira que o Real Madrid fez um jogo muito bom, apesar dos últimos 15 minutos, em que permitiu que o Shakhtar Donetsk recuperasse de 4-0 para 4-3.

© Gleb Garanich / Reuters

"O importante é que o Real Madrid jogou bem, com confiança, tirando os últimos 15 minutos jogámos muito bem", disse Ronaldo, ao site da UEFA, após o triunfo dos 'merengues' na quinta jornada da Liga dos Campeões.

Cristiano Ronaldo bisou na partida, aos 18 e 70 minutos, e ainda fez as assistências para Modric (50) e Carvajal (52), com o conjunto ucraniano a marcar três golos nos últimos 15 minutos, por Alex Teixeira, aos 77 e 88, o primeiro de grande penalidade, e por Dentinho, aos 83.

"Acho que começámos muito bem o jogo, marcámos um golo, depois disso controlámos o jogo, criámos mais hipóteses. Na segunda parte fizemos o mesmo, marcámos mais três golos, estávamos sólidos, compactos, a jogar bem, com confiança, mas nos últimos 15 minutos relaxámos e o Shakhtar marcou", afirmou.

O Real Madrid já estava qualificado para os 'oitavos' da Liga dos Campeões e segue na primeira posição do Grupo A, com 13 pontos, mais três do que o Paris Saint-Germain, também qualificado, e mais 10 do que Shakhtar e Malmoe.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.