sicnot

Perfil

Desporto

Herrera diz-se "tranquilo" apesar de não estar no seu "melhor" no FC Porto

O mexicano Hector Herrera disse esta segunda-feira estar "tranquilo" pelo facto de "não estar no melhor" momento da sua carreira, no dia em que recebeu o "Dragão de Ouro" para o melhor futebolista do FC Porto na época passada.

© Duarte Sa / Reuters

Pouco antes da cerimónia de entrega dos galardões do universo 'azul e branco', que decorre ainda no pavilhão Dragão Caixa, o médio falou aos jornalistas, a quem disse que "o importante é trabalhar muito mais para estar melhor quando a equipa precisar".

"Estou muito orgulhoso por ter conquistado este prémio, sendo esta a minha primeira gala e espero que não seja a última, para ser um exemplo no clube", disse o jogador mexicano.

Sobre o momento da equipa, que muito sofreu para vencer, no sábado, o último classificado (Tondela, por 1-0), afirmou: "Estamos todos tranquilos e conscientes nas provas em que estamos empenhados."

"O campeonato é o nosso principal objetivo e acho que vamos conseguir atingi-lo", concluiu o Futebolista do Ano, que foi parceiro de Jackson Martinez, colombiano que conquistou o galardão de Atleta do Ano.

Outro dos galardoados da noite foi o andebolista Gilberto Duarte, que disse se sentir "muito honrado pelo reconhecimento que é receber um Dragão de Ouro, pois é o reconhecimento máximo" daquele clube.

Sobre a atual temporada, referiu que está a ser "uma grande aventura", tendo em conta que "mudou o treinador, alguns jogadores e até o modelo de jogo".

Lusa

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • Manifestações de apoio aos pais de Alfie impedidos de o levar para Itália
    3:03

    Mundo

    A justiça britânica rejeitou um novo recurso dos pais do bebé Alfie, que está em estado semivegetativo. O objetivo era levar o menino para Itália, para ser assistido numa unidade pediátrica no Vaticano. Os pais não querem que as máquinas sejam desligadas, mas os médicos defendem que os tratamentos são inúteis.