sicnot

Perfil

Desporto

Fundação Real Madrid abre quarta escola sociodesportiva em Portugal

A fundação Real Madrid contratualizou esta quinta-feira a abertura da quarta escola sociodesportiva em Portugal, vocacionada para crianças, que irá funcionar em parceria com a instituição de Guimarães, Alma Branca.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jim Young / Reuters

Depois de ter criado uma escola em Vila Real de Santo António, no Algarve, e mais duas em conjunto com a fundação Salesianos, no Funchal e em Manique, concelho de Cascais, a fundação tem agora a primeira escola no norte do país, entre as mais de 400 que opera em 72 países, nas modalidades de futebol e basquetebol.

A apresentação do projeto, decorrida em Guimarães, contou com a presença do diretor-gerente da instituição madrilena, Júlio González Ronco, para quem o principal objetivo é educar as crianças pelo desporto para formar cidadãos para o futuro, razão pela qual escolheu trabalhar com a associação vimaranense.

"A associação Alma Branca tem como objetivo trabalhar a educação das crianças através do desporto para o seu desenvolvimento como pessoas, principalmente junto dos que têm mais dificuldades por baixos recursos económicos ou por problemas de aprendizagem e familiares", disse.

O responsável 'merengue' acrescentou também que, para a fundação Real Madrid, o desporto é "uma ferramenta de inclusão", não servindo para "criar equipas competitivas" e que projetos como este enquadram-se nos valores de "respeito ao adversário, ao companheiro e aos pais".

O evento de apresentação da parceria contou, além de Júlio González Ronco e do presidente da associação Alma Branca, Paulo Teixeira, com a presença do vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Carlos Coutada, que afirmou ser importante as crianças terem mais opções no desporto.

"É importante fugir à formatação em idades em que as crianças ainda estão a maturar as suas capacidades. Os projetos educativos devem ser inclusivos", referiu, tendo dito ainda que a associação da marca Real Madrid vai valorizar o projeto.

Também o responsável da escola do Algarve, Carlos Afonso, elogiou a iniciativa, tendo dito que deve ser especialmente direcionada para crianças dos seis aos 10 anos, que se encontram em "forte" período de "aprendizagem motora e cognitiva".

"A nossa grande amostra são as crianças do primeiro ciclo. A partir dos 14, 15 anos, poucas transformações conseguimos fazer nos alunos", disse o algarvio numa cerimónia que contou ainda com o vereador da Câmara Municipal de Guimarães, Ricardo Costa, e com os embaixadores do projeto Pedro Mendes, ex-futebolista, e José Pereira, presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol.

Lusa

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.