sicnot

Perfil

Desporto

Portugal cai três lugares no ranking da FIFA

A seleção portuguesa de futebol caiu hoje três lugares para o sétimo posto do ranking da FIFA, que continua a ser liderado pela Bélgica, à frente de Argentina e Espanha, segunda e terceira, respetivamente.

André André (E) apontou o primeiro golo da equipa nacional.

André André (E) apontou o primeiro golo da equipa nacional.

Lusa

A equipa das quinas, que nos particulares de novembro perdeu na Rússia (1-0) e venceu o Luxemburgo (2-0), está agora atrás de Espanha, que subiu do sexto ao segundo lugar, Chile, que se manteve no quinto, e Brasil, que subiu do oitavo para o sexto.

A Bélgica permanece no topo da hierarquia, à frente de Argentina, que ocupava o terceiro lugar, e Espanha, que regressa ao pódio pela primeira vez desde o Mundial2014, enquanto a Alemanha, campeã do mundo, segue agora no quarto lugar, depois de cair dois lugares.

Colômbia, Inglaterra e Áustria permanecem no top-10 de uma lista em que o Irão, treinado por Carlos Queiroz, desceu dois lugares, para o 45.º posto, enquanto o Gabão, de Jorge Costa, caiu para o 76.º.

Ente os outros países lusófonos, Cabo Verde continua a ser o melhor, apesar de ter descido sete posições, para o 39.º lugar, enquanto Angola caiu para o 105.º lugar e Moçambique subiu para o 111.º.

Guiné-Bissau ocupa o atualmente o 146.º posto, São Tomé e Príncipe é 156.º e Timor-Leste está na 170.ª posição.

Ranking da FIFA, a 3 de dezembro:

  • 1. (1) Bélgica, 1.494.
  • 2. (3) Argentina, 1.455.
  • 3. (6) Espanha, 1.370.
  • 4. (2) Alemanha, 1.347.
  • 5. (5) Chile, 1.273.
  • 6. (8) Brasil, 1.251.
  • 7. (4) Portugal, 1.219.
  • 8. (7) Colômbia, 1.211.
  • 9. (9) Inglaterra, 1.106.
  • 10. (10) Áustria, 1.091.
  • (...)
  • 39. (32) Cabo Verde, 745.
  • 45. (43) Irão, 653.
  • 76. (73) Gabão, 468.
  • 105. (98) Angola, 330.
  • 111. (125) Moçambique, 317.
  • 146. (141) Guiné-Bissau, 207.
  • 156. (157) São Tomé e Príncipe, 170.
  • 170. (162) Timor-Leste, 127.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combnate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.