sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FIFA diz que detenções de hoje revelam necessidade de mudança

As detenções de dois vice-presidentes da FIFA demonstraram a necessidade de reformas no organismo regulador do futebol mundial, defendeu hoje o seu presidente interino, o camaronês Issa Hayatou, em conferência de imprensa.

Issa Hayatou, presidente interino da FIFA

Issa Hayatou, presidente interino da FIFA

© Arnd Wiegmann / Reuters

"Hoje demos um grande passo nesse sentido porque o Comité Executivo aprovou várias propostas com o objetivo de concretizar mudanças necessárias e radicais na estrutura da FIFA, nas suas operações e procedimentos", disse Hayatou.

O líder da FIFA, na sequência das suspensões do presidente demissionário do organismo, o suíço Joseph Blatter, e do secretário-geral, o francês Jérôme Valcke, assinalou que estas mudanças "são inequívocas e constituem apenas o início da alteração da cultura na FIFA".

Entre as alterações aprovadas hoje pelo Comité Executivo estão a limitação de mandatos acumulados para 12 anos, para o presidente e membros do órgão de cúpula da FIFA, bem como a transparência dos salários dos principais dirigentes.

Horas antes, a justiça suíça tinha detido dois vice-presidentes da FIFA, o hondurenho Alfredo Hawit, que lidera interinamente a Confederação da América do Norte, Central e Caraíbas (Concacaf), e o paraguaio Juan Angel Napout, presidente da Confederação Sul-Americana (Conmebol).

Lusa