sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo marca na vitória por 4-1 do Real Madrid sobre o Getafe

O português Cristiano Ronaldo contribuiu hoje com um golo e uma assistência para a vitória por 4-1 do Real Madrid sobre o Getafe, em jogo da 14.ª jornada da liga espanhola de futebol.

(arquivo/reuters)

(arquivo/reuters)

© Susana Vera / Reuters

Aos quatro minutos, o internacional português Pepe assistiu Karim Benzema para o primeiro golo do francês, que bisou aos 16.

Gareth Bale, aos 35 e após assistência de Cristiano Ronaldo, marcou o terceiro golo dos 'merengues', e ainda antes do intervalo, aos 38, o internacional português marcou o seu 10.º golo na presente edição liga espanhola.

O tento do Getafe foi apontado por Alexis, aos 70 minutos.

O Real Madrid, que na sexta-feira foi desclassificado da Taça do Rei, por utilização indevida de um jogador, ascendeu provisoriamente ao segundo lugar da liga espanhola, com 30 pontos, mais um que o Atlético de Madrid, que ainda hoje defronta o Granada.

A prova é liderada pelo FC Barcelona, que soma 33 pontos, e visita hoje o Valência, que será orientado por Voro, depois de na última jornada ter dispensado o português Nuno Espírito Santo.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.