sicnot

Perfil

Desporto

Villas-Boas admite dificuldades nos jogos com o Benfica

O português André Villas-Boas, treinador do Zenit, afirmou hoje que não espera facilidades nos jogos com o Benfica, da Liga dos Campeões de futebol, adversário dos russos nos oitavos de final.

© Eric Gaillard / Reuters

"Estes jogos não serão fáceis, e chegam depois de uma pausa [paragem de inverno da liga russa]", afirmou Villas-Boas à imprensa russa.

O treinador dos campeões russos afirmou que o Benfica "é um rival que tem muita experiência em competições europeias, que nos últimos cinco anos jogou três meias-finais e duas finais da Liga Europa".

"Conhecemo-nos muito bem dos jogos da Liga dos Campeões do ano passado e sabemos que temos de trabalhar duro para conseguir a vitória", afirmou o técnico português.

Na temporada passada, na fase de grupos da 'Champions', os russos venceram na Luz por 2-0 e em São Petersburgo por 1-0, mas, tal como o Benfica, falharam os 'oitavos'.

André Villas-Boas mostrou-se convencido de que o apoio dos adeptos será de extrema importância no encontro da segunda mão dos 'oitavos', a disputar em São Petersburgo, e disse estar convencido de que a equipa poderá, pela primeira vez, chegar aos 'quartos' da Liga dos Campeões.

Devido à pausa de inverno, o Zenit São Petersburgo, atual sexto classificado da liga russa, não disputará qualquer jogo oficial até ao jogo da primeira mão, agendado para 16 de fevereiro, no estádio da Luz, em Lisboa.

Lusa

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.