sicnot

Perfil

Desporto

Espanhol Julio Velázquez é o novo treinador do Belenenses

O espanhol Julio Velázquez foi hoje apresentado como novo treinador da equipa de futebol do Belenenses, um dia depois de Ricardo Sá Pinto se ter demitido do comando técnico do clube da I Liga de futebol.

O 4-0 final foi marcado por Marcano, aos 87 minutos.

O 4-0 final foi marcado por Marcano, aos 87 minutos.

ESTELA SILVA / Lusa

Velazquez, de 34 anos, chega ao Restelo depois de passagens pelo Bétis, na última época, Murcia ou Villarreal, equipas então na II Liga espanhola.

Quanto a Sá Pinto, o Belenenses anunciou a saída do treinador depois da derrota em Coimbra, frente à Académica (4-3).

"Alcançado o feito histórico da melhor participação de sempre do Belenenses nas competições europeias, participando na fase de grupos da Liga Europa, entendeu o treinador Ricardo Sá Pinto que era o momento de se iniciar um novo ciclo", escreveram os 'azuis' do Restelo, numa nota publicada nas redes sociais.

O Belenenses, que foi eliminado na fase de grupos da Liga Europa, ao terminar o Grupo I na quarta e última posição, com os mesmos cinco pontos dos polacos do Lech Poznan, ocupa o 13.º lugar do campeonato, com 13 pontos, em 13 jornadas.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.