sicnot

Perfil

Desporto

"Os idiotas choram na televisão, depois vemos o que acontece"

Bruno de Carvalho reagiu no final do jogo da Taça de Portugal na sua página de Facebook. O presidente do Sporting elogiou as duas equipas em campo, mas criticou duramente o árbitro da partida, Fábio Veríssimo.

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Numa nota publicada, Bruno de Carvalho argumentou que um golo do Braga foi precedido de falta sobre William Carvalho e que houve um golo mal anulado ao Sporting.

O presidente leonino acrescentou ainda: "É uma tristeza grande ver idiotas diariamente a chorar na televisão sobre pressões e benefícios do Sporting e depois ir assistindo ao que acontece jogo após jogo".

Os leões foram eliminados pelos minhotos da prova rainha do futebol português, por 4-3, após prolongamento.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis - avaliação interna ao FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • 64, 65 ou 73, afinal quantas são as vítimas de Pedrógão?
    1:27
  • Enfermeiros suspendem greve e protesto

    País

    Os enfermeiros decidiram esta segunda-feira suspender a greve de zelo e o protesto contra o não pagamento do trabalho especializado, devido ao compromisso do Governo de iniciar negociações sobre matérias como horários de trabalho e remunerações, indicou fonte sindical.

  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC