sicnot

Perfil

Desporto

Blatter afirma em entrevista que "não perdeu o sentido das realidades"

​Joseph Blatter, presidente suspenso da FIFA, considera-se uma pessoa que "não perdeu o sentido das realidades" e que "nunca violou qualquer regra, seja ética ou jurídica, em 40 anos no organismo internacional do futebol.

© Ruben Sprich / Reuters

Em entrevista hoje divulgada pela revista suíça de língua alemã Welwoche, que o indica como "Suíço do ano", Blatter enfatiza: "Não perdi o sentido das realidades, não tenho um Ferrari, apenas sou coproprietário de um barco a pedais no lago de Zurique".

Segundo o Wewlvoche, Blatter, de 79 anos, que já "merecia a escolha [de personalidade nacional] há anos", apareceu para a entrevista ainda debilitado, pela recente hospitalização causada por stress, mas "combativo" e desejoso de "lutar até ao fim".

Blatter considera que a sua suspensão "foi um rude golpe" e que "a recuperação ainda não foi total". Para ele, a Comissão de Ética da FIFA "não pode ir além de uma decisão democrática do Congresso".

"Se ainda estivesse em condições de pensar de maneira lógica naquele momento, teria recusado a suspensão, não teria aceitado a decisão, mas estava tão chocado, esmagado, humilhado que não mostrei qualquer reação, nem mesmo de tristeza, não tive lágrimas", disse.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.