sicnot

Perfil

Desporto

Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão injetar 190.000 ME na economia japonesa

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão injetar 25 biliões de ienes (cerca de 190.000 milhões de euros) na economia japonesa, segundo uma estimativa divulgada hoje pelo Banco Central do Japão (BcJ).

Até 2020, a maior competição desportiva mundial permitirá à economia japonesa 'encaixar' anualmente cinco biliões de ienes (cerca de 38.000 milhões de euros), prevendo-se o 'pico' desta valorização em 2018, ano em que se prevê mais um por cento do produto interno bruto na economia japonesa.

Nestas contas estão incluídas as estimativas do aumento do investimento em infraestruturas desportivas, hoteleiras e de transportes, tal como o cálculo dos gastos dos turistas estrangeiros que visitarão Tóquio com o pretexto dos Jogos Olímpicos.

Segundo o BcJ, estão previstos 33 milhões de turistas estrangeiros em 2020, uma estimativa que supera em larga escala as previsões do Governo, fixadas em 20 milhões.

Este documento também prevê a criação de 700.000 empregos durante os próximos cinco anos, sobretudo nos setores do turismo e construção.

  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Nove fatores que aumentam o risco de demência

    Mundo

    Um em cada três casos de demência podia ter sido evitado sem recorrer a medicamentos. Um estudo publicado na revista científica The Lancet explica como é possível evitar a demência e quais os fatores que contribuem para a doença.

  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.