sicnot

Perfil

Desporto

Retiradas telas com mensagens de contestação ao presidente do Sporting

A Câmara de Lisboa ordenou a retirada de telas com mensagens de contestação ao presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, que haviam sido colocadas em placards de publicidade já instaladas na Segunda Circular, indicou hoje o município.

Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, a autarquia refere que "retirou quatro telas com mensagens referentes ao Sporting Clube de Portugal e ao seu presidente, colocadas sobre estruturas 'outdoor' já existentes na Segunda Circular", presumivelmente durante a noite de segunda-feira ou na madrugada de terça-feira, de forma anónima.

"Nem Champions, nem Taça, nem cérebro, nem liderança, nem poupança. As mentiras já doyen", podia ler-se nos cartazes que, acompanhados de uma foto de Bruno de Carvalho e do símbolo do clube, terminavam com a mensagem: "O Sporting está em risco. Acordem".

O Sporting foi condenado, há cerca de uma semana, a pagar 12 milhões de euros -- valor que pode ainda chegar aos 17 milhões - à Doyen Sports pelo Tribunal Arbitral do Desporto, devido à rescisão do contrato com a agência desportiva relativo ao futebolista argentino Marcos Rojo.

A Câmara de Lisboa determinou a retirada das telas por não ter sido "dado conhecimento ou solicitada autorização prévia" ao município para a sua colocação.

Lusa

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.