sicnot

Perfil

Desporto

FIFA lamenta ausência de Guardiola da gala da Bola de Ouro

A FIFA lamentou hoje a ausência do espanhol Pep Guardiola, finalista da categoria 'treinador do ano', que se encontra em estágio com a sua equipa, o Bayern Munique, no Qatar, na cerimónia de entrega da Bola de Ouro.

Peter Kneffel

"É uma verdadeira pena que um dos finalistas do prémio para treinador do ano, Pep Guardiola, assim como os futebolistas nomeados para o onze da FIFA/Fifpro, não possam participar pessoalmente na cerimónia", sublinhou a entidade em comunicado.

No entanto, a FIFA disse compreender as razões desportivas destas ausências, considerando que o estágio de inverno da equipa alemã é uma prioridade.

O Bayern Munique será representado na gala, que terá lugar na segunda-feira, em Zurique, pelo antigo internacional alemão Paul Breitner, embaixador do clube bávaro.

Vários jogadores do campeão alemão são finalistas na votação para o onze do ano, nomeadamente o guarda-redes Manuel Neuer, o defesa David Alaba, os médios Xabi Alonso e Arturo Vidal e os avançados Thomas Muller e Robert Lewandowski.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.