sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto falhou acordo com Lopetegui e rescindiu unilateralmente

O FC Porto anunciou hoje que rescindiu unilateralmente com Julen Lopetegui, depois de não ter chegado a acordo com o treinador espanhol, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O treinador do FC Porto ocupa a nona posição mundial, numa tabela liderada pelo treinador do Barcelona, Luis Enrique. (Arquivo)

O treinador do FC Porto ocupa a nona posição mundial, numa tabela liderada pelo treinador do Barcelona, Luis Enrique. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

"Na sequência da comunicação ao mercado efetuada no dia 08 de janeiro, a Futebol Clube do Porto -- Futebol, SAD vem esclarecer que, não tendo sido possível chegar a um acordo com o treinador Julen Lopetegui, rescindiu unilateralmente o seu contrato de trabalho desportivo", lê-se.

No mesmo documento, os 'dragões' esclarecem que "não existe, à data, qualquer negociação tendo em vista a contratação de um treinador para a equipa profissional de futebol A".

A 08 de janeiro, o FC Porto anunciou a saída do treinador espanhol, que estava no clube há uma época e meia, dois dias depois do empate caseiro com o Rio Ave (1-1), que, na altura, era o terceiro jogo consecutivo sem vencer.

Rui Barros, que era adjunto de Lopetegui, tem comandado os 'dragões' de forma interina, somando dois triunfos sobre o Boavista, por 5-0 para o campeonato e por 1-0 para a Taça de Portugal.

O FC Porto é atualmente terceiro classificado da I Liga, com os mesmos pontos do Benfica, segundo, e a quatro do líder Sporting.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".